• 25 de junho de 2022

O avanço da cannabis na cozinha dos Estados Unidos

 O avanço da cannabis na cozinha dos Estados Unidos

Nos últimos tempos, a cannabis se tornou popular e chegou à mesa de jantar. À medida que mais chefs e empreendedores entram no mundo canábico, ficamos pensando: Como seria possível a cannabis ser usada na cozinha? Vamos descobrir.

O avanço lento do uso da cannabis com fins terapêuticos nos Estados Unidos tem aberto portas para que ela chegue até a cozinha, onde é valorizada não só por deixar todos curiosos para experimentar, mas também pelo sabor.

É possível notar esta evolução principalmente no refinamento dos pratos que usam cannabis para dar aquele toque “especial” aos menus. 

A planta passou de somente um complemento em bolos de chocolate a um complemento para coquetéis e até como um tempero, para aprofundar o sabor.

Na Universidade de Oaksterdam, no norte da Califórnia, pioneira nos EUA ao abrir as portas em 2007 para ensinar a ter sucesso na indústria da cannabis medicinal, dentro de suas disciplinas é ensinado a técnica para extrair a essência da planta e sua aplicação gastronômica.

“Todas as receitas podem ser adaptadas”, disse à Agência Efe Sandy Moriarty, autora de um dos livros mais populares sobre comida com cannabis “Aunt Sandy’s Medical Marijuana Cookbook” (Livro de Receitas de Maconha Medicinal da Tia Sandy, em tradução livre), que serve como manual para os aprendizes do universo canábicos e culinária.

Efe Sandy deu aula para milhares de alunos, que introduziu em seu método de produção de manteiga de cannabis, o ingrediente básico que permite comer a substância até com pipoca.

“Fica realmente delicioso”, disse a especialista, cujo xarope de cannabis serve para adoçar coquetéis, bolos de maçã ou para adoçar, por exemplo, frutas como o melão, de acordo com a especialista.

A  ingestão de cannabis tem um efeito relaxante que não chega a ser tão eficiente como quando a substância entra no organismo pelo sistema respiratório. “Nenhum médico recomenda fumar”, lembrou a chef.

Consumo terapêutico da cannabis nos Estados Unidos

O consumo de cannabis como tratamento é legal em 20 estados nos Estados Unidos, em confronto com as leis federais que consideram a substância ilegal.

De acordo com o Departamento de Justiça o uso medicinal de cannabis é uma “falácia” e diz que seu valor terapêutico “não foi provado cientificamente”.

Algumas organizações como a American Medical Association e American Cancer Society também não apoiam que os pacientes usem cannabis como um remédio legal, apesar de ser um recurso usado por doentes de câncer para aliviar dores.

Na região da Califórnia, um dos estados que é permitido a compra de cannabis com uma licença, as lojas que distribuem a substância cresceram rapidamente até que as autoridades decidiram fechar esses estabelecimentos.

Essa decisão foi ratificada pela Suprema Corte da Califórnia no mês de maio, que considerou que as lojas representam um risco ao associar as substâncias com crime, abuso de drogas e deterioração do entorno.

Infelizmente essas medidas contribuíram para que Moriarty não tenha aberto seu próprio restaurante como outros fazem. 

No estado de Washington, onde o uso da planta foi aprovado em 2012 inclusive com fins recreativos, um fazendeiro aproveitou para incluir a planta na dieta de seus porcos, que começaram a apresentar um comportamento mais tranquilo.

O que fez com que os animais engordassem. Os que provaram da carne desses porcos sua carne disse estar “muito mais saborosa”.

Neste ano, houve um concurso de culinária com cannabis chamado “Medicated Chef Contest”, que ocorreu em Denver, Colorado, estado que junto com Washington legalizou a planta para qualquer um fumar ou, se preferir, degustar com garfo e faca, através de alimentos. 

Referências

  • Foodandwine

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias