• 21 de junho de 2021

Polêmica: Deputado francês exibe baseado de maconha no parlamento

 Polêmica: Deputado francês exibe baseado de maconha no parlamento

Que o universo canábico está evoluindo com o passar dos anos, nós já sabemos. E como todo processo de evolução, existem polêmicas. Dessa vez foi na Assembleia Nacional da França, através de um deputado.

Tudo começou na última terça-feira, (04), quando um legislador francês exibiu um baseado de maconha no parlamento da Assembléia Nacional, denunciando a criminalização da erva e pedindo uma mudança na política.

Antes de tudo, o deputado François Michel Lambert disse que a proibição da planta é um fracasso garantido  e que a legalização tornaria possível acabar com o tráfico, criar receitas fiscais e gerar empregos. 

Em seguida, mostrou um copo com uma folha de cannabis e puxou um baseado.

“Outros países optaram por enfrentar o problema, em vez de criar políticas que não geram efeitos positivos” disse o deputado.

Esse acontecimento marcante ocorreu um dia antes de um relatório parlamentar multipartidário ser divulgado defendendo a legalização da maconha.

O impacto causado

Com certeza, essa atitude incomodaria outros que não concordam com a sua posição e atitude. 

O primeiro a se incomodar foi Richard Ferrand, presidente da Assembleia Nacional que imediatamente censurou Lambert por exibir a articulação. Ele levantou um ponto de ordem que significa que o legislador pode enfrentar uma penalidade financeira.

Curiosamente, as coisas aconteceram de forma diferente no México, quando um legislador presenteou a secretária do Ministério do Interior, Olga Sánchez Cordero, com um baseado no plenário da Câmara dos Deputados em 2019.

Outro ocorrido foi em que autoridade do alto escalão recebeu uma planta de maconha de um senador, e ele disse que a tornaria parte de seu jardim pessoal.

Na legislatura mexicana em agosto, a senadora Jesusa Rodríguez, do partido Morena, decorou sua mesa com uma planta de maconha .

Ou seja, não é a primeira vez que a cannabis é claramente exibida em locais como este. 

Voltando à França, o ministro do Interior, Gerald Darmanin, criticou a “pequena demagogia” da exibição conjunta de Lambert.

Ele acrescentou que não acreditava que as organizações criminosas mudariam para o mercado legal, onde teriam que pagar impostos para comercializar a maconha.

“Saia da ingenuidade, combata as drogas e não desista”, disse Darmanin.

Conselho do grupo parlamentar

Os argumentos de Darmanin não estão de acordo com o conselho que um grupo parlamentar deu em um relatório divulgado na quarta-feira (05).

“Durante cinquenta anos, a proibição adotou um objetivo inatingível, sem nunca ter tido os meios para concretizar as suas ambições. A legalização regulamentada é a melhor maneira de recuperar o controle e proteger os franceses.” afirmou o relatório.

De acordo com o documento, o estado auxilia desamparadamente a banalização da cannabis entre os jovens e a deterioração da segurança, apesar de uma política francesa repressiva que é onerosa e mobiliza excessivamente a polícia.

Os deputados também projetaram que tributar e regulamentar a maconha poderia gerar 2 bilhões de euros (2,4 bilhões de dólares) em receita para o país.

Para redigir o relatório, os deputados analisaram os impactos da legalização no Canadá e em estados nos Estados Unidos.

Eles também entrevistaram mais de 100 pessoas, incluindo magistrados, policiais, autoridades eleitas, especialistas em abuso de substâncias e figuras públicas.

Referências

  • Marijuana Moment
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias