• 17 de abril de 2021

Mulher trans e especialista em cannabis medicinal é a nova secretária assistente de saúde dos EUA

 Mulher trans e especialista em cannabis medicinal é a nova secretária assistente de saúde dos EUA

O ano ainda está no início e as coisas já começaram a mudar nos Estados Unidos com a nova presidência de Joe Biden. E a especialista em cannabis medicinal Rachael Levine não ficou de fora disso.

O presidente eleito Joe Biden indicou à secretária da Saúde da Pensilvânia, Rachel Levine, para ser sua secretária assistente da saúde, deixando-a pronta para tornar-se a primeira autoridade federal abertamente transgênero a ser confirmada pelo senado dos EUA. 

Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, Lavine foi nomeada para seu cargo atual pelo governador democrata Tom Wolf em 2017, tornando-a uma das poucas pessoas transgêneras servindo em cargos eleitos ou nomeados em todo o país.

Ela conseguiu a confirmação anterior do Senado da Pensilvânia, de maioria republicana, e emergiu como a face pública de resposta à pandemia de coronavírus. 

“A Dra. Rachael Levine trará a liderança estável e a experiência essencial de que precisamos para ajudar as pessoas a superar esta pandemia, não importa seu código postal, raça, religião, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência e atender as necessidades de saúde pública de nosso país neste momento crítico vai além”, disse Biden em uma comunicado. 

“Ela é uma escolha histórica e profundamente qualificada para ajudar a liderar os esforços de saúde de nosso governo.” acrescentou o presidente. 

Formada em Harvard e pela Tulane Medical School, Lavine é presidente da Associação de Oficiais de Saúde Estaduais e Territoriais. Ela escreveu no passado sobre crise dos opioides, cannabis medicinal e medicina para adolescentes, transtornos alimentares e medicina LGBTQ.

Biden e sua equipe de transição já começaram a negociar com membros do Congresso, promovendo a rápida aprovação do plano de 1,9 trilhão de dólares do presidente eleito para controlar o coronavírus, que matou quase 400 mil pessoas nos Estados Unidos. 

Busca recrutar pessoal de emergência federal para administrar centros de vacinação em massa e fornecer 100 vacinas nos primeiros 100 dias de seu governo, enquanto usa os gastos do governo para estimular a economia atingida pela pandemia,  

Biden também diz que em um de seus primeiros atos como presidente, ele vai pedir aos cidadãos que usem máscaras em um período de 100 dias para retardar a propagação do vírus.  

A vice-presidente Kamala Harris chamou Levine de “um servidor público notável com o conhecimento e a experiência para nos ajudar a conter esta pandemia e proteger e melhorar a saúde e o bem-estar do povo americano”.

Levine passou a andar em conjunto com o secretário de Saúde e Serviços Humanos de Biden, Xavier Becerra, um político latino que veio de origem humilde para servir no Congresso e como procurador-geral da Califórnia.  

Além de Lavine, o principal especialista em doenças infecciosas do governo, Dr. Anthony Fauci, também trabalhará em estreita colaboração com o governo Biden.

Um porta-voz da transição também disse na terça-feira que Dawn O’Connell atuará como conselheira sênior para resposta ao coronavírus para o secretário de saúde e serviços humanos.
Recentemente, O’Connell atuou como diretor da Coalition for Epidemic Preparedness Innovations e foi o conselheiro sênior e chefe de gabinete adjunto da Secretaria de Saúde e Serviços Humanos Sylvia Burwell durante o governo Obama.

Referência

  • Voanews
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias