• 24 de junho de 2022

Escabiose: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

 Escabiose: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

A escabiose também conhecida popularmente como sarna tem uma prevalência mundial estimada em 300 milhões de casos e sua distribuição por região pode variar. Vamos entender melhor sobre essa doença.

A escabiose  humana, também conhecida como sarna, é uma doença infecciosa causada pelo ácaro Sarcoptes Scabiei, que entra em contato com a pele e leva ao aparecimento de sintomas desconfortáveis nas pessoas. 

Além de ser uma doença horrível para quem está contaminado, ela pode ser facilmente transmitida entre pessoas da mesma família através de roupas, lençóis ou toalhas, por exemplo.

Por este motivo, é bom  evitar o contato direto com a pele da pessoa infectada ou com suas roupas, pelo menos até ao final do tratamento. 

Mesmo que também seja frequente em animais, a sarna não se pega do cachorro, pois os parasitas são diferentes.

Causas

Como já foi dito, a infecção pelo parasita causador da sarna acontece por meio do contato íntimo entre pessoas ou mesmo por meio de roupas.

A Escabiose é causada por um ácaro minúsculo, que só pode ser encontrado por meio de microscópio: o Sarcoptes scabiei. 

Esse parasita se alimenta de queratina, uma proteína que constitui a camada superficial da pele. 

Após o acasalamento dos parasitas, a fêmea deposita seus ovos (seis, em média), que aparecem duas semanas depois. 

A partir daí, as lesões podem se espalhar para outras partes do grupo a partir do toque – principalmente porque um dos locais mais comuns para o surgimento das lesões é entre os dedos das mãos.

E sem dúvidas, as mãos são, de fato, o principal meio de transporte do parasita. A coceira característica da sarna é resultado de uma reação alérgica do corpo à presença dos ácaros.


Principais Sintomas

O sintoma mais comum da sarna humana é o surgimento de uma coceira muito intensa na pele, que piora durante a noite, causando um imenso desconforto.

Quando se trata da primeira infecção, os sintomas costumam surgir em até 2 meses, no entanto nos casos seguintes, os sintomas podem surgir mais rápido, aparecendo em menos de 4 dias

Antes do surgimento dos sintomas, a doença pode ser transmitida de pessoa para pessoa. 

Por isso, caso seja identificado um caso de sarna na família, é importante que todas as pessoas com quem teve contato sejam testadas para que possa ser iniciado o tratamento adequado, caso haja necessidade.

Evitando a transmissão

Como já sabemos, a escabiose humana é uma doença bastante contagiosa, ou seja, necessita de prevenções e cuidados para que não se espalhe e afete a qualidade de vida de muitas pessoas.

Para que seja amenizada a possibilidade de transmissão da doença, alguns cuidado são necessários como:

 

  • Evitar compartilhar roupas não lavadas;
  • Lavar a pele, pelo menos, 1 vez por dia;
  • Evitar o contato direto com pessoas que vivem em locais com poucas condições de higiene.

 

Possíveis tratamentos

O tratamento para a escabiose  humana deve ser orientado por um dermatologista, pois pode ocorrer variações de acordo com a gravidade da infestação e do tipo de pele de cada pessoa. 

Contudo, normalmente é feito com remédios para sarna como:

Permetrina: é um creme que deve ser passado na pele para eliminar o ácaro e seus ovos. Pode ser usado em adultos, grávidas e crianças com mais de 2 anos;

Crotamiton: pode ser comprada em forma de creme ou loção que deve ser aplicada diariamente. Não deve ser usado por grávidas ou mulheres a amamentar;

Ivermectina: é um comprimido que fortalece o sistema imune e ajuda a eliminar o ácaro. Não deve ser utilizado por grávidas, mulheres a amamentar ou crianças com menos de 15 Kg.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias