• 8 de maio de 2021

“Estou fazendo o bem, não tenho medo de ser presa”

 “Estou fazendo o bem, não tenho medo de ser presa”

Batemos um papo com a Bárbara, da Linha Canábica da Bá sobre o sucesso do seu empreendimento no mundo da cannabis. Lembrando que se você perdeu a live, ela está salva no nosso Instagram.

Ontem (21 de outubro) tivemos a oportunidade de conversar um pouquinho com a Bárbara Arranz, idealizadora da marca de cosméticos Linha Canábica da Bá.

Os seus produtos para o cuidado da pele já estão circulando em todo o país e também lá fora, mas são muito mais que um mercado.

Ela passou a conhecer a cannabis há quatro anos, depois do diagnóstico de autismo de um dos seus filhos.

A ainda estudante de biomedicina, se recusava a dar alopáticos fortes para e criança, por isso, ela resolveu procurar algo mais natural.

O resultado não foi outro: os sintomas do autismo mediano do menino diminuíram bastante e a mãe ficou maravilhada.

No entanto, sempre que ela buscava conhecer mais da cannabis, só encontrava informações sobre o uso adulto/recreativo, ou pessoas falando mal da planta.

Nada que desse informação sobre as propriedades terapêuticas.

Por isso, ela mesma resolveu que traria uma informação correta sobre a cannabis para as pessoas. Foi daí que surgiu o Instagram “VocêSabia.Cannabis”, onde ela falava sobre o uso medicinal da planta.

Na live, Bárbara conta que o perfil foi derrubado pela plataforma várias vezes, mas ela insistia “Eu quero levar informação para as pessoas” acrescentou.

 O Produto

Foi conversando com a sua filha sobre o assunto que surgiu a ideia de criar uma linha de cosméticos à base de cannabis. O seu propósito era mostrar o quanto propriedades naturais são benéficas para o nosso corpo e a nossa pele.

“Eu fui fazer o produto como se fosse uma receita de bolo. Fui a feira e comprei tudo aquilo que faz bem para a pele, como babosa, por exemplo, e depois fui experimentando. Tudo vegano. (…) depois comecei a distribuir para parentes e amigos” complementa.

O sucesso veio bem rápido. Não demorou muito para as pessoas começaram a pedir e indicar para amigos também. Até o marido, que não acreditava que daria certo, ficou surpreendido com o volume das demandas.

Hoje, a biomédica tem quase 100 revendedoras por todo o Brasil, além de empreendimentos em países como Portugal, Reino Unido e Espanha.

“Várias pessoas querem entrar no negócio, mas eu prezo pelo propósito de disseminar as informações sobre cannabis. Não adianta vir visando apenas o lucro que eu não aceito não” disse.

O propósito

Mesmo depois de ter entrado no mundo dos negócios, Bárbara Arranz diz que o seu propósito é compartilhar as propriedades medicinais da cannabis, além de gerar empregos e ajudar quem precisa.

Por isso, a Linha de cosméticos da Bá decidiu criar um programa de contratação de mulheres acima dos 50 anos, focando recoloca-las no mercado de trabalho.

Ela também conta que ajuda famílias e aldeias indígenas que precisam do óleo, mas não podem comprar.

Mas acima de tudo, Bárbara conta que a sua missão é desmistificar a cannabis. “O meu foco maior é que as pessoas conheçam e não levem a maconha como um alopático” acrescenta.

Agora, os seus próximos passos envolvem regulamentar o produto. Ela já está cuidando disso na Espanha e pretende continuar no Brasil.

“As pessoas me perguntam se eu não tenho medo de ser presa, já que os meus produtos não podem ser vendidos no Brasil. Mas eu estou fazendo o bem, não tenho medo de ser presa” conclui.

O bate papo completo está no nosso canal IGTV do Instagram aqui embaixo.

Avatar

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias