• 25 de junho de 2022

Ginkgo (Gingko Biloba): O que é, Benefícios, Efeitos e Contra-indicações

 Ginkgo (Gingko Biloba): O que é, Benefícios, Efeitos e Contra-indicações

Close-up of Ginkgo leaves

De acordo com Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) a planta Ginkgo biloba é registrada no Brasil como medicamento fitoterápico e é usado no tratamento de vertigens e zumbidos provocados por problemas circulatórios ou por insuficiência vascular cerebral.

Com origem na China, e presente na Coréia e Japão, é uma planta medicinal ancestral bastante rica em flavonóides e terpenóides, tendo assim uma forte ação anti-inflamatória e antioxidante.

De acordo com pesquisas recentes, o ginkgo biloba, que significa damasco prateado, está entre os suplementos mais populares e utilizados pelos europeus junto com aloe vera, ginseng, valeriana e as sementes de erva-doce.

As folhas dessa planta são ricas em princípios ativos, úteis para melhorar a circulação e em particular, para aumentar o fornecimento de sangue aos tecidos cerebrais.

Por isso, essa planta é considerada útil em casos de problemas de memória e tonturas.

Também contribui para a melhoria da circulação e pressão arterial, entre outros usos.

Quais benefícios do uso da ginkgo biloba?

Esta planta possui muitos benefícios relacionados à saúde circulatória, ocular e do coração. Alguns dos seus principais benefícios incluem:

  • Melhorar o rendimento cerebral e a concentração:melhora a microcirculação sanguínea, aumentando a quantidade de oxigênio disponível em vários locais do corpo. Um desses locais é o cérebro. Por essa razão, o uso desta planta pode facilitar o pensamento e aumentar a concentração
  • Evitar a perda de memória: aumenta a circulação sanguínea no cérebro e melhora da capacidade cognitiva. O Ginkgo também evita danos nos neurônios, combatendo a perda de memória, especialmente em idosos, ajudando a prevenir casos de Alzheimer.
  • Combater a ansiedade e a depressão: melhorar a capacidade do corpo para lidar com os elevados níveis de cortisol e adrenalina, que são produzidas no organismo quando existe um episódio de muito estresse. Reduzindo o risco de desenvolver ansiedade e depressão.
  • Melhorar a saúde dos olhos: melhora a circulação sanguínea e eliminar os radicais livres do organismo. O Ginkgo parece evitar danos em locais sensíveis dos olhos, como a córnea, a mácula e a retina
  • Regular a pressão arterial: provoca uma ligeira dilatação dos vasos sanguíneos e, com isso, melhora a circulação sanguínea, diminuindo a pressão sobre os vasos e o coração.
  • Melhorar a saúde do coração: Ao diminuir a pressão arterial, o Ginkgo também parece evitar a formação de coágulos sanguíneos. Assim, existe menos pressão sobre o coração, o que acaba facilitando o seu funcionamento.
  • Aumentar a libido: parece aumentar a libido através do equilíbrio hormonal, que provoca e do aumento da circulação sanguínea para a região genital. Isso acaba ajudando homens com disfunção eréctil, por exemplo.


Efeitos colaterais da ginkgo biloba

Os efeitos colaterais do Ginkgo biloba são raros, especialmente quando utilizado na dose correta. No entanto, algumas pessoas podem ter: 

  • Dores de cabeça;
  • Gastrite;
  • Enjoo;
  • Tontura;
  • Queda de pressão arterial;
  • Aumento da sensibilidade da pele.

Cuidados ao consumir da ginkgo biloba

O ginkgo biloba não é recomendado para pacientes hemofílicos e também deve ser evitado por pessoas que usam medicamentos anticoagulantes e antiplaquetários.

O consumo do ginkgo biloba deve ser evitado próximo de cirurgias pelo maior risco de causar sangramentos.

O uso dessa planta como medicamento deve ser feito sob acompanhamento clínico em gestantes e mulheres que estão amamentando, bem como para crianças.

A planta apenas deve ser ingerida após a orientação de um médico ou nutricionista.

Onde encontrar ginkgo biloba

Atualmente está à venda em farmácias, ervanários e pela internet, principalmente sob a forma de comprimidos e cápsulas. É possível encontrar também sob a forma líquida, embalada em frascos.

Os suplementos de ginkgo biloba contém extratos à base de folhas das plantas.

Em qualquer caso, é importante lembrar que os suplementos alimentares não são remédios ou produtos terapêuticos, mas podem ser de boa ajuda para o seu corpo em momentos particularmente difíceis.

Contra-indicações de ginkgo biloba

Se tornou um suplemento alimentar muito comum, mas não sem inconvenientes. A sua utilização requer alguns cuidados, especialmente para aqueles que tomam medicamentos anticoagulantes, agentes antiplaquetários, diuréticos, trombolíticos e à base de ácido acetilsalicílico.

O Ginkgo biloba não deve ser associado a produtos à base de alho ou derivados de salgueiro, como o risco de aumentar o potencial de irritação da mucosa gástrica, típicos desses outros medicamentos.

O uso dessa planta não é recomendado em caso de epilepsia, na gravidez e durante a lactação.

Não é adequado para crianças. Para saber como usar, qual a melhor dose e informações sobre as contra-indicações do Ginkgo Biloba, o ideal é consultar um médico.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias