• 27 de junho de 2022

Babosa (Aloe Vera): O que é, Benefícios, Efeitos e Contradições

 Babosa (Aloe Vera): O que é, Benefícios, Efeitos e Contradições

Com certeza muitos já ouviram falar e até já usaram de alguma forma a famosa Babosa, conhecida também como Aloe Vera. Um vegetal que pode ser usado para diversos benefícios para os cabelos e pele.

De origem africana, a babosa pertence à família das Liliáceas e é parecida com o cacto.

Existem aproximadamente 300 espécies de babosa, mas a Aloe vera é a mais conhecida.

A caraguatá, como também é chamada, é carnosa, firme e quebradiça, recheada com um líquido viscoso e macio. Possui espinhos em suas folhas, as quais podem medir até 50 cm de comprimento. É típica de clima quente e solo bem drenado.

Uma planta que pode oferecer benefícios como efeito calmante, cicatrizante, anestésico, anti-térmico e anti-inflamatório, além de ser ótima para hidratar cabelos e pele.

A comercialização de sucos ou outros alimentos industrializados contendo Aloe vera, não são liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) .

De acordo com a agência, faltam evidências científicas que comprovem a segurança da ingestão e há relatos de reações adversas.

Além disso, eles dizem que não há um padrão na composição dos produtos alimentares à base de Aloe vera, pois existe grande diversidade na forma de plantação, cultivo e extração do gel da babosa.

Benefícios da Babosa para o cabelo

A babosa pode ser usada no cabelo para obter os seguintes benefícios:

  • Tratar queda de cabelo: Ajuda na produção de colágeno e, por isso, pode fixar melhor os fios de cabelo no couro cabeludo. Além disso, por possuir minerais e água, fortalece todo o fio, deixando-o mais forte e menos quebradiço.
  • Hidratar o cabelo e estimular o crescimento: Possui enzimas que ajudam a remover as células mortas do couro cabeludo, além de ser uma ótima fonte de hidratação e minerais para os fios e couro cabeludo. Dessa forma, o cabelo cresce mais rápido e forte.
  • Eliminar a caspa: Por conter enzimas que eliminam as células mortas, a babosa é uma planta que pode ser usada no tratamento da caspa, uma vez que a caspa é formada por placas de células mortas.

Benefícios da Babosa para a pele

Essa planta pode ainda ser utilizada em toda a pele, contudo, seus benefícios são especialmente importantes no rosto, para:

  • Remover a maquiagem: É uma forma natural de remover a maquiagem da pele, pois não contém químicos e hidrata a pele, ao mesmo tempo que alivia a irritação provocada pelas substâncias da maquiagem.
  • Combater as rugas: Possui propriedades que estimulam a produção de colágeno, que é responsável por manter sua elasticidade. A babosa pode também diminuir a profundidade das rugas e até eliminar algumas marcas de expressão, nos olhos, testa ou boca.
  • Limpar as camadas profundas da pele: Funciona como uma excelente base para um esfoliante pois além de hidratar a pele, fornece oxigênio importante para manter as células mais profundas e fortes.


Cuidados ao adquirir a Babosa

Embora o uso natural da planta faça sucesso, o  ideal é não utilizar de forma natural a planta, pois existem produtos à base de Alloe vera autorizados pela ANVISA.

Lembrando que alimentos e bebidas ou qualquer outra forma de ingerir a aloe vera não são autorizados pela ANVISA.

O uso da babosa deve ser tópico e usado para  hidratação ou cicatrização. As recomendações específicas do produto sobre a aplicação devem ser seguidas corretamente.

No entanto, há  países que essa planta tem sido usada como suplemento, indicado e vendido para tratamento de obesidade.

Pela Legislação Brasileira, somente cosméticos e medicamentos fitoterápicos podem ser fabricados industrialmente com esta planta.

Alimentos como suco e isotônico vendidos em outros países não têm sua produção autorizada no Brasil.

Importante lembrar, que não são recomendadas receitas caseiras para o consumo da babosa, pois a casca externa apresenta substâncias tóxicas que podem desencadear sérios problemas de intoxicação estomacal.

Contradições e efeitos colaterais da babosa?

Existem relatos de pessoas que tiveram diarreia, disfunção dos rins e dermatites devido à ingestão da babosa. Em alguns casos, o uso tópico da planta pode causar alergias, irritação e edema local.

Um relatório da ANVISA indica que as substâncias antraceno e antraquinona presentes na Aloe Vera são mutagênicas, ou seja, podem causar mutação nas células humanas.

De acordo com o documento, a babosa apresenta produtos de biotransformação potencialmente tóxicos.

Assim, não possuem efeitos somente imediatos e facilmente correlacionados com sua ingestão. Mas também efeitos que se instalam em longo prazo e de forma assintomática, podendo levar a um quadro clínico severo, algumas vezes fatal.

Como plantar babosa?

Basicamente, é necessário um solo permeável, bem drenado e fofo.

Em média, é bom deixar um espaço de um metro para a planta crescer. No uso de vaso, o ideal é optar por um bem amplo.

É preciso realizar o plantio com uma folha ou um broto. No uso da folha, deve ser feito um corte em sua base e esperar alguns dias até que forme um “filme” na parte cortada.

Depois disso, enterrada cerca de ⅓ de seu tamanho. No uso de um broto, é necessário fazer um furo na terra e colocar o broto nele, certificando-se de cobrir as raízes e ¼ da planta.

A babosa não precisa de muita água e não tem afinidade com solo encharcado. Basta regar quando estiver completamente seca.

Onde comprar?

Se não quiser plantar, você pode encontrar as folhas da babosa em mercados e lojas de jardinagem.

É possível encontrar o gel da babosa pronto para uso em lojas de cosméticos, neste caso é preciso que o produto tenha registro na Anvisa.

No entanto, o aconselhável é sempre antes de fazer o uso, mesmo autorizado através de cosméticos, falar com um especialista da saúde, geralmente o dermatologista para saber qual o melhor produto e frequência de uso. 

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias