• 30 de julho de 2021

Tintura e óleo de cannabis: Qual a diferença?

 Tintura e óleo de cannabis: Qual a diferença?

Imagem: iStock

Na hora de começar um tratamento com a planta é necessário entender qual a melhor forma de administração. E a primeira coisa é saber que tinturas e óleos são coisas diferentes. 

Nos últimos anos, o uso medicinal da cannabis tem crescido no Brasil. Atualmente, mais de 300 pessoas têm autorização para cultivar e milhares possuem também uma licença para importação.

Contudo, conforme a medicina canábica se expande, também surgem algumas dúvidas sobre como utilizar a cannabis. 

O que a maioria das pessoas sabe, é que o uso via oral é o mais convencional entre pacientes. Mas você já ouviu falar das tinturas? E o mais importante, você sabe qual a diferença entre os dois?   

Imagem: iStock

Tintura x Óleo

Para fazer uma solução canábica líquida é importante utilizar algum tipo de solvente. Contudo, a cannabis é hidrofóbica, ou seja, é facilmente diluída em substâncias como gorduras, por exemplo, mas não é solúvel na água. 

Por isso, não há muita diferença entre as tinturas e os óleos, até os recipientes usados para armazenar o conteúdo são iguais. É no processo de fabricação que eles se diferenciam.

As tinturas eram o método medicinal mais comum antes da proibição da cannabis nos Estados Unidos em 1937. A sua principal característica é que após o processo de descarboxilação (processo de ativação dos canabinoides), a cannabis é diluída em álcool.

A sua concentração pode chegar até a 60% e um frasco pode durar até cinco anos. 

Já quando falamos sobre o óleo de cannabis, há algumas diferenças depois da ativação das moléculas. Como o próprio nome diz, a cannabis é dissolvida em algum tipo de óleo ao invés de álcool. 

Neste processo é utilizado azeite, óleo de coco e até o óleo das sementes da própria cannabis

Vantagens e desvantagens

Uma das vantagens das tinturas é que além do uso sublingual elas podem ser utilizadas na comida por um tempo maior que o óleo, além de uma maior diluição em algum preparo. No entanto, elas também possuem um sabor mais forte.

Ultimamente a indústria da cannabis tem feito algumas modificações para atrair os consumidores de ambas alternativas. Algumas empresas  já criaram, por exemplo, alguns sabores diferentes para o gosto amargo das tinturas. 

Outras, costumam vender alguns óleos com os canabinoides isolados, livre de outras substâncias da planta, como terpenos e flavonoides.

Avatar

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias