• 24 de junho de 2022

Hipotermia: O que é, Causas, Sintomas, Tratamentos e Prevenção

 Hipotermia: O que é, Causas, Sintomas, Tratamentos e Prevenção

Muitos de nós em algum momento já esquecemos de levar o casaco para algum compromisso e tivemos que enfrentar o frio. Mas você sabia que com o excesso na queda de temperatura nosso corpo pode sofrer hipotermia? 

Basicamente, a hipotermia é caracterizada pela temperatura corporal inferior a 35ºC, que ocorre quando o corpo perde mais calor do que pode gerar, sendo normalmente causada pela permanência prolongada em ambientes muito frios.

Essa diminuição da temperatura ocorre em três etapas:

1º etapa: A temperatura cai entre 1 e 2ºC, causando arrepios e leve dormência nas mãos ou nos pés;

2º etapa:  temperatura cai entre 2 e 4ºC, o que faz com que as extremidades comecem a ficar azuladas;

3º etapa: A temperatura cai ainda mais, o que pode levar à perda dos sentidos e dificuldade para respirar.

Sendo assim, sempre que surgirem os primeiros sintomas da hipotermia é importante tentar aumentar a temperatura corporal, se agasalhando e permanecendo em um lugar aquecido, por exemplo, para evitar que a temperatura baixa cause efeitos graves no corpo. 

Causas

A hipotermia pode ser causada por diferentes fatores, como:

  • Baixas temperaturas;
  • Alguns tipos de medicamento, como sedativos e anestésicos;
  • Distúrbios nutricionais, como desnutrição grave; e
  • Doenças congênitas, como hipotireoidismo congênito.

São considerados grupos mais propensos à hipotermia:

  • Idosos;
  • Pessoas em situações de rua;
  • Doentes crônicos;
  • Alcoólatras.

Principais Sintomas

Os sintomas de hipotermia podem ser separados de acordo com a faixa de temperatura na qual o corpo humano se encontra.

Temperatura entre 33 a 35 °C

  • Tremores leves;
  • Mãos e pés começam a sentir falta de circulação sanguínea, apresentando dormência;
  • Movimentos lentos;
  • Cansaço excessivo.

Temperatura entre 30 a 33 °C

  • Tremores bruscos e incontroláveis;
  • Dificuldades na fala;
  • Frequência respiratória e cardíaca diminuem;
  • Muita dificuldade em controlar os movimentos do corpo.

Temperatura abaixo de 30 °C

  • Perda total do controle dos membros superiores e inferiores;
  • Perda dos sentidos;
  • Respiração seriamente comprometida, sob risco de parada;
  • Iminência de parada cardíaca;
  • Perda da consciência;
  • Pupilas dilatadas.

Possíveis tratamentos

Mas afinal, existe algum tratamento para pessoas que atingiram a 3º etapa da hipotermia?

A resposta é sim, esse tratamento deve ser feito o mais rápido possível para evitar problemas que podem surgir, como AVC, ataque cardíaco ou até mesmo a parada de órgãos e a morte.

Em casos graves, é importante chamar uma ambulância e aquecer a vítima, seja colocando-a em um local mais quente, retirando as roupas molhadas ou frias ou colocando cobertores e bolsas de água quente sobre elas.

Além disso, nos casos mais graves, o tratamento deve ser feito no hospital com orientação de um médico e utilizando técnicas mais específicas como retirar parte do sangue e aquecê-lo antes de voltar a colocar no corpo ou administrando soro aquecido diretamente na veia.

Prevenção 

O processo de hipotermia mais comum é aquele em que o corpo está sob condições térmicas desfavoráveis. Para isso, há medidas preventivas como:

  • Utilizar roupas de frio apropriadas em dias com fortes ventanias e frio;
  • Providenciar proteção especial para a região da cabeça, pois é uma das partes do corpo Que mais sofrem com a perda de calor;
  • Trocar roupas molhadas, já que a umidade elevada é capaz de retirar calor rapidamente;
  • Praticar atividades físicas, uma vez que ajudam na circulação do sangue.

 

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias