• 24 de junho de 2022

Estados que legalizaram a cannabis medicinal diminuíram acidentes no trânsito, segundo estudo

 Estados que legalizaram a cannabis medicinal diminuíram acidentes no trânsito, segundo estudo

Foto: Freepik

A pesquisa feita nos Estados Unidos mostrou que em lugares com índices altos de acidentes, houve uma redução significativa depois da legalização do uso medicinal.

Alguns estudos têm mostrado que dirigir sob o efeito de maconha pode causar problemas sérios. Por outro lado, a cannabis medicinal tem ajudado a prevenir acidentes, segundo uma nova pesquisa. Mas como isso acontece? 

De acordo com um novo estudo conduzido por pesquisadores da Temple University e da University of Arkansas (EUA), os estados que legalizaram o uso medicinal da erva diminuíram a quantidade de vezes que as pessoas recorrem ao seguro automobilístico. 

Publicado na revista Health Economics, a pesquisa mediu os possíveis efeitos da legalização da cannabis terapêutica na segurança rodoviária, através de análise de dados dos seguros nos Estados Unidos. 

Com legislações que variam em cada estado, o país possui quase 40 estados onde o uso medicinal é legalizado, além de 18 que também autorizam o uso adulto. 

Foto: Freepik

Economia de US$500 milhões

De acordo com a análise dos dados, os cientistas perceberam que áreas com taxas altas de embriaguez ao volante tiveram uma redução notável depois da legalização do uso medicinal.

A suspeita é que as pessoas estão substituindo o álcool por cannabis. 

“As seguradoras de automóveis cobrem 67% de todos os danos médicos e materiais causados ​​por acidentes automobilísticos. Descobrimos que a legalização da cannabis medicinal leva a uma diminuição nas indenizações de seguro de automóveis em média de US $22 por apólice por ano”, concluiu a equipe.

Com menos pessoas dirigindo sob a influência da bebida, a economia das seguradoras chegou a um valor de US$500 milhões.  

A cannabis medicinal influencia na direção?

De acordo com outro estudo realizado na Universidade de Sidney, na Austrália, quem usa o Canabidiol (CBD) pode pegar o carro tranquilo, pois a substância não altera os sentidos na hora de dirigir, mesmo com altas doses por dia. 

O estudo foi testado com até 1500mg de CBD, a maior dose diária possível. Ainda assim, não causou nenhuma alteração nas capacidades cognitivas das pessoas. 

E o THC?

No entanto, quando falamos da substância que gera o famoso “barato” da maconha, as coisas mudam um pouco.

O Tetrahidrocanabinol (THC), elemento que gera a  sensação de “barato”, faz com que o cérebro libere dopamina, o hormônio que dá a sensação de bem-estar.

Por outro lado, essa alteração no cérebro afeta também o equilíbrio, a coordenação motora, a postura e a noção do tempo por um certo período.

Em uma análise feita pela Highway Loss Data Institute mostrou que houve um aumento na taxa de acidentes ao volante de 5,2% em estados onde a erva foi legalizada. 

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias