• 28 de junho de 2022

Candidíase: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos 

 Candidíase: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos 

A candidíase é uma infecção fúngica causada por um fungo chamado Candida.É uma doença patológica que afeta o sistema genital produzindo alguns sinais e sintomas podendo afetar qualquer órgão ou sistema do nosso organismo.

Essa doença é muito famosa por afetar órgãos genitais femininos, causando vermelhidão, dor e coceira. Porém, pode aparecer também em órgãos masculinos, pele, unhas, garganta, boca e até na corrente sanguínea.

Tipos de candidíase 

Candidíase vaginal (mulher)

Esse tipo é a forma mais comum e conhecida da doença, que atinge as mulheres com Sistema Imunológico fraco ou flora vaginal desequilibrada. Quando isso ocorre, o fungo, que já está presente no organismo, consegue se multiplicar, já que o corpo perde os recursos necessários de proteção.

Candidíase balanopostite (homem)

Nesse caso não é tão comum quanto a candidíase vaginal, porém também merece seus cuidados quando se manifesta. Na maioria dos casos ocorre pela vulnerabilidade no organismo causada por problemas de saúde, onde o fungo se reproduz em excesso. 

Geralmente, diabetes e higiene precária são as condições que mais colaboram para a doença.

Candidíase oral

Essa ocorre na região da boca, através de pequenas aftas e dificuldade para engolir. Pode surgir em crianças, idosos, diabéticos, em adultos após o contato íntimo desprotegido e pacientes que estão passando por tratamentos que comprometem o Sistema Imunológico.

Candidíase de esôfago

Causada pelo fungo Candida Albicans, a candidíase de esôfago é uma das mais variadas  inflamações no esôfago e surgem em pacientes de baixa imunidade. Principalmente em portadores de AIDS e câncer.

Candidíase na pele

Uma infecção causada na pele que pode aparecer sem outros fatores associados. Acontece principalmente pelo atrito entre as peles, criando pequenas lesões em que surge um ambiente propício (calor, umidade e alimento) para a proliferação de bactérias e fungos.

Normalmente as partes do corpo que estão mais vulneráveis a essa doença são dobras como:

  • Axilas;
  • Pescoço;
  • Barriga;
  • Virilha;
  • Nádegas;
  • Sob as mamas;
  • Entre os dedos das mãos e dos pés;
  • Parte interna das coxas.

Causas da candidíase

Em 90% dos casos, a candidíase vulvovaginal é causada pelo crescimento excessivo do fungo Candida Albicans. Em outros casos, o responsável pode ser de outra espécie de Candida. (Candida glabrata, Candida krusei, Candida tropicalis, etc…)

Além disso, existem alguns fatores de risco que colaboram para esta condição clínica, como:

  • Doenças como a diabetes;
  • Utilização de alguns medicamentos como antibióticos, corticoides e citostáticos;
  • Baixa imunidade;
  • Período de gravidez;
  • Alguns tipos de contraceptivo hormonal (pílula).

Essa doença pode ser considerada persistente, principalmente quando os sintomas associados à infeção inicial não desaparecem, mesmo após o tratamento correto. No entanto, quando surge sintomas novamente, após um mês, é considerada uma reinfecção.

Se durante o período de um ano ocorrer episódios sintomáticos mais de 3 vezes, ela é considerada recorrente ou crônica.

É importante saber que a candidíase não é considerada uma infecção sexualmente transmissível (DST). Por isso, mulheres e homens que nunca tiveram relações sexuais podem sim ter essa doenca.

No entanto, pessoas com uma fauna genital e sistema imunológico mais prejudicado podem acabar pegando a candidíase através do sexo.

Sintomas da candidíase

Essa doença se manifesta por sinais e sintomas que podem ser comuns, principalmente na sua fase aguda. 

Sintomas da candidíase vaginal

  • Coceira intensa na área vaginal;
  • Dor e vermelhidão na área vaginal;
  • Corrimento vaginal ;
  • Relações sexuais dolorosas.

Sintomas da candidíase peniana

  • Coceira, ardência e inchaço na ponta do pênis;
  • Relações sexuais dolorosas;
  • Ardência ao urinar;
  • Feridas na pele do pênis;
  • Corrimento;
  • Odor forte.

Sintomas da candidíase oral

  • Vermelhidão, ardência e desconforto na boca;
  • Dor e dificuldade para engolir;
  • Manchas brancas dentro da boca e na língua;
  • Rachaduras no canto da boca.

Sintomas da candidíase de esôfago

  • Dor no peito;
  • Dor ao engolir;
  • Dor abdominal;
  • Náuseas e vômito;
  • Perda do apetite;

Sintomas da candidíase na pele

  • Vermelhidão na região das dobras;
  • Escurecimento da pele nesta região, com formação de erosões e crostas;
  • Descamação;
  • Coceira e queimação na região das dobras;
  • Saída de líquidos nas lesões.

Tratamento comuns para candidíase

O tratamento para essa doença, seja onde for sua localização, geralmente está ligado ao uso de pomadas antifúngicas ou medicamentos antimicóticos de uso local. Contudo, existem situações de candidíase em que é necessário muito mais do que isso, como a mudança da terapia e do estilo de vida.

Existem muitos medicamentos indicados para o tratamento dessa doença, entre eles estão:

  • Canditrat;
  • Cetoconazol;
  • Clindamin-C;
  • Clocef;
  • Clotrimazol;
  • Colpatrin;
  • Colpistatin;
  • Daktarin;
  • Fentizol;
  • Flogo Rosa;
  • Fluconazol;
  • Gino-Canesten;
  • Gynazole-1;
  • Gyno-Icaden
  • Gynopac;
  • Icaden;
  • Itraconazol;
  • Nistatina (creme);
  • Nistatina (solução);
  • Nitrato de Miconazol (creme vaginal).

Embora existam muitos medicamentos, é necessário ter cuidado e contatar um médico antes de optar pelo uso de qualquer remédio, pois um profissional pode dizer qual o medicamento mais indicado para cada caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. 

Tratamento de candidíase com Cannabis

Além da candidíase, existem muitas outras condições diferentes que podem afetar a pele, cada uma delas com suas próprias causas. Muitas dessas condições envolvem disfunções nos processos inflamatórios projetados para proteger a pele e ajudá-la a se recuperar de danos ou infecções

Graças à sua interação com o Sistema Endocanabinóide (SEC), o canabidiol talvez tenha a capacidade para auxiliar no tratamento de diversas condições de pele, dentre elas eczema, psoríase, acne e até câncer.


Ainda não existem estudos que confirmem que a cannabis pode auxiliar totalmente no tratamento de candidíase, mas assim como as outras condições essa doença afeta a pele, e muitos acreditam que pode sim trazer alguns benefícios nas infecções em geral.

Benefícios do CBD para Condições de Pele

  • Diminui a oleosidade nos poros, reduzindo a formação de acne;
  • Combate a resistência aos antibióticos durante infecções da pele;
  • Diminui a resposta inflamatória envolvida com a psoríase, o eczema e a dermatite alérgica;
  • Alivia a coceira, um dos principais sintomas das condições de pele.

O CBD não é apenas eficaz na redução de infecções da pele, mas também é ótimo em combinação com antibacterianos tópicos para ajudar o processo de cicatrização e reduzir a inflamação e irritação da pele.

Como citamos acima, apesar de pesquisas específicas sobre a ligação da cannabis e a candidíase ainda precisarem ser feitas. Existe uma quantidade surpreendente de estudos envolvendo o uso de CBD e outros canabinoides para condições da pele. 

O que pode ser muito importante para o tratamento de candidíase, pois também se trata de uma doença na pele. 

Ficou curioso e quer saber mais sobre produtos a base de canabidiol para uso na pele? Clique aqui 

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias