• 8 de maio de 2021

Cannabis medicinal no tratamento do câncer

 Cannabis medicinal no tratamento do câncer

O câncer não uma doença, mas o nome dado para uma coleção de doenças causadas pelo crescimento de células defeituosas.

Existem mais de 100 tipos diferentes de câncer que são causados por fatores externos (fumo, vírus ou substâncias cancerígenas) e também por fatores genéticos (como mutação genética dos pacientes herdadas pelos pais).

Existem trilhões de células no corpo humano, ou seja, faz com que o câncer possa começar em qualquer lugar do corpo.

Assim como os seres humanos, as células também envelhecem e ficam danificadas ao longo do tempo e morrem.

Outras células nascem e se multiplicam para substituir as células que morrem, mas quando o câncer evolui, as células anormais incluindo as velhas e debilitadas, sobrevivem mesmo que morram.


Algumas células do corpo começam a se multiplicar e a se espalharemsobre os tecidos do corpo, criando novas células cancerígenas .

E como essas novas células não param de crescer e se dividir, provavelmente elas vão se esconder no sistema imunológico e podem crescer mais a ponto de se tornarem um tumor.

Os tumores cancerígenos podem se espalhar e invadir os tecidos próximo. Mesmo que sejam removidos, esses tumores podem crescer novamente.

Conforme os tumores crescem, as células cancerígenas podem se espalhar e viajar pelos vasos sanguíneos ou sistema linfático e qualquer outra parte do corpo para formar novos tumores, geralmente longe do tumor original. Esse processo é conhecido como Metastase (formação de uma nova lesão tumoral a partir de outra).

Os tumores benignos, não se espalham ou invadem os tecidos próximos e não voltam a crescer depois de serem removidos. Infelizmente, tumores benignos no cérebro podem ser fatais.

Quais os sintomas do Câncer?

O câncer deixa as pessoas fracas e tontas. Os Sintomas podem ser diferentes dependendo de onde o câncer esta ocalizado, mas podem incluir:

  • Sangue no xixi ou fezes
  • Hematomas
  • Alterações na genitália
  • Tosse com duração acima de 1 mês acompanhada de sangue
  • Depressão
  • Dificuldade respiratória
  • Complicações intestinais
  • Desconforto após alimentação
  • Febre
  • Fadiga
  • Azia
  • Nódulos ou inchaço
  • Indigestão persistente
  • Suor noturno
  • Manchas e crescimentos na pele ou alterações no tamanho, forma e cor de algum caroço, como amarelecimento, escurecimento ou vermelhidão
  • Feridas que não cicatrizam
  • Perda de peso
  • Ganho de peso
  • Sangramento
  • Dor nas articulações

Como a cannabis pode ajudar ?

A cannabis contem cerca de 85 tipos diferentes de canabinoides e substâncias químicas que criam efeitos em todo o corpo.

O impacto desses canabinoides no tratamento de sintomas do câncer assim como os efeitos das terapias do câncer, são tão favoráveis que os canabinoides são sintetizados para o uso legal e com receita medica.

O Dronabinol e Nabilone, são duas formas sintéticas de THC, aprovadas pela FDA e recentemente tem sido usadas para tratamento de náuseas e vômitos associados a quimioterapia.


Os canabinoides que são conhecidos pelos benefícios no tratamento de pessoas com câncer são o CBC, CBD CBDa, CBG, THC e THCa.

O canabidiol (CBD) é conhecido por aliviar dores, inflamações e diminuir a ansiedade sem o efeito alto de THC, o psicoativo primário da cannabis.

No Canada, um extrato da cannabis que contém THC e CBD chamado Nabiximols/Sativex é aprovado para alívio de dores em paciente com câncer avançado e esclerose múltipla.

De acordo com o U.S Instituto Nacional de Câncer, outros efeitos de canabinoides contem anti-inflamatório, bloqueando o crescimento das células, prevenindo o crescimento nos vasos sanguíneos que alimentam os tumores, lutando contra os vírus e aliviando dores musculares.

A NCI também reconhece que a cannabis inalada pode melhorar no humor e causa sensação de bem-estar.

Estudos sugerem que a cannabis pode ser usada para controlar sintomas de câncer em pacientes e prevenir vômitos, melhorar o apetite, aliviando a dor e ajudando no sono, além de barrar o crescimento de tumores.


Outros estudos feitos por cientistas relacionado a ajuda no tratamento de câncer incluem:

  • Um estudo feito em 1996 descobriu os efeitos protetores dos canabinoides no desenvolvimento de certos tumores. Os canabinoides foram observados e podiam causar a morte das células cancerígenas, bloqueando os crescimento e evitando o desenvolvimento dos tumores nos vasos sanguíneos, mostraram que os canabinoides podem ser capazes de matar células cancerígenas enquanto protegem as células saudáveis.
  • Uma série de estudos feitos em 2003 mostrou que o CBD pode matar as de células cancerígenas sem prejudicas as normais, tornando a quimioterapia mais eficaz.
  • Um estudo de 2004 feito em ratos mostrou que os canabinoides podem proteger o corpo contra inflamações, reduzindo o risco de câncer e possivelmente ajudando no tratamento.
  • Em 2001 a Associação Americana de Pesquisa do Câncer revelou que o CBD pode matar as células associadas ao câncer de mama, sem afetar as células normais.
  • O instituto nacional de saúde publicou um estudo em 2011, que demonstrou que o THC e JWH-015 (um receptor canabinoide) diminui as células cancerígenas no figado. Os canabinoides mostro que também são capazes de diminuir o crescimento do tumor e o acumulo de líquido no abdômen.
  • Um estudo publicado em fevereiro de 2015 descobriu que as taxas de câncer de bexiga são de 45% mais baixa em usuários de cannabis, comparadas com aqueles que não fazem o uso.
  • De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (NCI), estudos pré-clínicos demonstram que os canabinoides podem impedir o crescimento de tumores, protegendo as células saudáveis, enquanto matam as células cancerígenas e impedem o seu desenvolvimento nos vasos sanguíneos.
  • O NCI também citou que o estudo no laboratório mostrou que o THC matou ou danificou células cancerígenas, e quando os estudos foram feitos novamente, mostraram que tinha efeitos antitumorais e que poderia ajudar na luta contra o câncer de pulmão e mama.

Os receptores canabinoides foram descobertos no cérebro, medula espinhal e nervos em todo o corpo, mostrando que a cannabis também pode ter um papel essencial na imunidade.

Vários estudos sobre os efeitos de cannabis no tratamento do câncer então em andamento, como:

  • Tratamento de tumores sólidos com CBD oral
  • Tratamento de glioblastoma recorrente multiforme com spray oral de THC / CBD
  • Tratamento da doença do enxerto contra o hospedeiro com CBD em pacientes submetidos a transplantes de células-tronco.

Referências:

Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias