• 17 de abril de 2021

Acne: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

 Acne: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Com certeza você já ouviu muito sobre a acne: uma lesão na pele, que surge através de cravos e espinhas no rosto e corpo. Na maioria na adolescência, mas em alguns casos na fase adulta também, onde é mais comum em pessoas com a pele oleosa.

A acne é uma doença da pele que atinge aproximadamente 80% dos adolescentes.Mas, mesmo com tanta informação, muitos ainda tem dúvidas referentes às suas causas, ao melhor tratamento e até sobre como evitar o aparecimento dessa inflamação que causa desconforto em tantas pessoas. 

Você já se perguntou o por que nasce espinha? O que são os cravos? Como diminuir a quantidade de poros abertos? Abaixo vamos falar um pouco sobre esse assunto.

O que é acne?

É nada mais, nada menos que uma lesão na pele causada por sebos que vem das glândulas sebáceas. O excesso de oleosidade da pele deixa os poros obstruídos e aumenta a quantidade de bactérias, criando comedões, mais conhecidos como cravos, que quando inflamados chamamos de espinha.

Essas condições são classificadas por graus. As espinhas e cravos podem apresentar vários graus da acne.

Acne não inflamatória

  • 1.º Grau – Acne comedônica: composta por cravos abertos ou fechados;

Acne  inflamatória

  • 2 Grau  – Acne pápulo-pustulosa: causando lesões dolorosas, avermelhadas e elevadas, com secreção amarelada interior da pele;

  • 3 Grau  – Acne nódulo-cística: causando lesões nodulares, com pus no da pele;
  • 4 Grau  – Acne conglobata: com lesões maiores e com grande saída de secreção.
    Pode causar cicatrizes;
  • 5 Grau  – Acne fulminante: com grande processo inflamatório na pele, podendo causar febre e mal estar. Pode causar cicatrizes;

A acne geralmente está presente na adolescência, principalmente na puberdade, fase em que os jovens passam por uma grande transformação hormonal. Mas, da mesma forma que para alguns, cravos e espinhas se tornam um problema temporário, para outros pode durar anos.

Causa da Acne

Existem muitos fatores capazes de causar a acne. Porém, o principal e mais comum é o excesso de oleosidade da pele. Esse problema ainda pode piorar no rosto de quem faz uma limpeza inadequada, esquece de lavar o rosto à noite, ou usa maquiagem e não remove os cosméticos antes de dormir. 

O aparecimento de acne ocorre por diversos seguintes fatores:

Hiperqueratinização folicular: acontece uma proliferação de queratinócitos (células da pele) que causam a formação de cravos;

Colonização de bactérias: surgem através da bactéria Propionibacterium acnes, que se alimenta do sebo produzido pelas glândulas sebáceas;

Resposta imunológica e inflamatória: neste caso, a contaminação de bactérias surge através da liberação de mediadores inflamatórios.

Alguns hábitos diários podem causar o surgimento da acne. Entre eles, estão:

Dormir de maquiagem: isso faz com que os resíduos dos cosméticos feche os poros, favorecendo o surgimento de cravos e espinhas;

Medicamentos: efeitos colaterais de alguns remédios podem causar o surgimento de acne, como, por exemplo, o uso de corticoides;

Alimentação: gordura, doces e o consumo de farinha branca acabam levando a produção de glândulas sebáceas, que reflete no aumento da oleosidade da pele;

Estresse: proporciona um desequilíbrio hormonal, que agrava ou motiva o aumento da oleosidade e a piora de cravos e espinhas já existentes.

Sintomas de acne

Acne se desenvolve mais frequentemente no rosto, pescoço, peito, ombros ou costas e pode variar de leve a grave.

Na maioria, a acne provoca apenas espinhas e cravos. Às vezes, pode evoluir para cistos e nódulos. As lesões císticas são espinhas que são grandes e profundas, muitas vezes dolorosas e que podem deixar cicatrizes na pele.

  • Cravo: pequenas lesões abertas (com o pontinho preto para fora) ou fechadas;
  • Espinhas:lesões com a ponta amarelada ou branca;
  • Pápulas: pequenos inchaços avermelhados;
  • Pústulas: pequenas “bolhinhas” com pus que podem aparecer na pele;
  • Nódulos: crescimentos anormais na pele ou qualquer tecido do corpo, formando elevações;
  • Cistos: espécie de bolsa de tecido, que pode ser cheia de ar, líquido, pus ou outro fluido.

Tratamentos Comuns de Acnes

O tratamento de acne depende de cada caso, tipo de acne e paciente. Na maioria dos casos, o dermatologista indica os melhores produtos para combater espinhas e cravos de acordo com o quadro do paciente. Existem ativos e cuidados que colaboram para a diminuição das lesões, como, por exemplo: 

  • Ácido salicílico;
  • Ácido glicólico;
  • Retinol;
  • Niacinamida;
  • Anticoncepcional para acne;
  • Rotina de limpeza: cuidados com a pele através de sabonetes.

Tratamentos de acne com Cannabis

Com o passar do tempo, produtos de saúde e beleza estão cada vez mais sendo infundidos com o canabidiol (CBD), o canabinoide mais famoso encontrado na planta do cânhamo e da cannabis. 

Nos últimos anos, os benefícios relatados do CBD continuam a crescer. Muitos dermatologistas e empresas de beleza até afirmam que esse composto da planta pode ajudar a prevenir a acne.

Como todos sabemos, a acne é causada pelo excesso de oleosidade nas glândulas. Ela aparece quando as glândulas sebáceas da pele produzem grandes quantidades de sebo.

Constatou-se que o CBD controla e regula a produção de oleosidade da pele. Como a nossa pele também tem receptores canabinóides, o CBD interage com os receptores CB1 e CB2 do Sistema Endocanabinóide e ajuda na promoção da homeostase (equilíbrio).

De acordo com uma pesquisa do Centro Nacional para Informações sobre Biotecnologia, o CBD tem a capacidade de diminuir a produção de sebo, o que resulta em uma pele menos oleosa e, como resultado, o aparecimento de espinhas e cravos são evitados.

Existe alguma prova?

Em 2014 houve uma série de ensaios que apoiam essas alegações. Um estudo analisou os efeitos sebostáticos e anti-inflamatórios do CBD na pele humana, e  descobriu que “o CBD se comporta como um agente sebostático altamente eficaz”.

Além disso, houve um grande número de estudos em animais, revelando resultados semelhantes. O poder dos produtos CBD como anti-inflamatórios foi demonstrada em muitos estudos realizados ao longo de décadas.

Contudo, apesar das evidências existentes, como sempre, ainda há um longo caminho a percorrer nos testes clínicos do canabinoide que ele se torne oficialmente um possível tratamento para acne.

Não é recomendável que você substitua a medicação existente pelos produtos CBD sem consultar seu dermatologista.

Referências

  • Derma Clube
  • Fórmula Swiss
  • Canex
  • Sechat
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias