• 16 de agosto de 2022

Universidade está pagando para voluntários comerem brownies de maconha

 Universidade está pagando para voluntários comerem brownies de maconha

O que você acha de ganhar dinheiro apenas bebendo álcool e comendo brownies de cannabis?

É essa a proposta que a Universidade Johns Hopkins, em Baltimore (EUA), umas das instituições de pesquisa mais respeitadas do mundo, está fazendo.

E tudo em nome da ciência.

A universidade publicou, na última segunda-feira, um boletim à procura de pessoas interessadas em ser voluntárias para a pesquisa.

Os requisitos para participar são:

 

  • Ser uma pessoa saudável
  • Ter entre 21 e 50 anos
  • Compromisso em participar das nove sessões da pesquisa

 

Das nove sessões, em sete “os participantes comerão um brownie que contém cannabis e consumirão álcool e, em seguida, completarão vários testes para medir diferentes aspectos do desempenho”.

Os aprovados para o estudo poderão ganhar até US $2.660. Levando em consideração que muitos fazem isso de graça, o dinheiro vale muito.

A Johns Hopkins tem uma trajetória vasta de pesquisas com drogas e psicodélicos.

A universidade tem investigado como o CBD pode afetar os testes de drogas, realizou pesquisas para a psilocibina dos cogumelos e criou até uma playlist para se ouvir quando se está sob efeito de substâncias.

Engana-se quem pensa que esse “pagamos para você ficar chapado em nome da ciência” foi um caso isolado, e que só foi feito pela Universidade Johns Hopkins.

Em 2017, cientistas da Washington State University ofereceram US$ 40 por hora em um estudo de bafômetro de maconha.

Mais recentemente, em dezembro de 2021, a Colorado University pagou US$ 100 para os participantes ficarem chapados e depois praticarem exercícios físicos no campus da universidade.

 

 

Referência de: Merry Jane

 

 

Arthur Pomares

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por café, futebol e boa música. Axé.

Mais Notícias