• 7 de dezembro de 2021

Prisões por maconha diminui em cerca de 36% em 12 meses no Estados Unidos

 Prisões por maconha diminui em cerca de 36% em 12 meses no Estados Unidos

As estatísticas mais recentes do FBI mostram uma queda de 36% em todo o país nas prisões relacionadas à cannabis de 2019 a 2020.

O número de cidadãos americanos presos por crimes relacionados à maconha diminuiu significativamente em 2020, de acordo com os dados liberados pelo FBI (Federal Bureau of Investigation). 

No entanto, as estatísticas aparecem no  Relatório Anual de Crime Uniforme da agência mostram que 350.150 pessoas foram presas por causa de cannabis no ano passado, principalmente em estados onde a posse de cannabis continua ilegail.

Embora o número de prisões seja alto, as estatísticas mais recentes mostram uma queda de 36% nas prisões entre os anos de 2019 e 2020. 

O número mais baixo de prisões de cannabis desde os anos 1990, diz o relatório. 

“À medida que mais estados se movem em direção a uma política sensata de legalização e regulamentação da cannabis, estamos vendo um declínio na prisão de consumidores não violentos de maconha em todo o país”. afirma o  Diretor Executivo da NORML Erik Altieri para Sim

Dos mais de 350 mil americanos presos por cannabis em 2020, 91% foram detidos por simples porte.

Os dados mostram uma queda de 50% nas prisões por cannabis desde seu pico em 2008, quando a polícia fez mais de 800 mil prisões de maconha .

“A luta pela legalização é uma luta para justiça’’, disse Altieri. 

“Apesar desses números representarem um declínio histórico nas prisões, mesmo uma pessoa sendo algemada por uma simples posse de cannabis é demais.’’ acrescentou o Diretor.

Em todo o país em 2020, 30,3% de todas as prisões por drogas foram relacionadas à cannabis.

Essa porcentagem aumentou no Nordeste, onde cerca de 50% de todas as prisões por drogas envolveram maconha. Devido aos esforços de legalização, o oeste dos Estados Unidos viu o menor número de prisões relacionadas à cannabis.

Referências

  • Ganjapreneur
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias