• 25 de junho de 2022

O que esperar da indústria da cannabis se Joe Biden vencer?

 O que esperar da indústria da cannabis se Joe Biden vencer?

Embora seja conhecido por ser um pouco mais permissivo, como senador, Joe Biden tem um histórico de ser duro referente a drogas. Mesmo como vice-presidente, ele foi contra a legalização da cannabis. Mas o que realmente aconteceria com a planta caso Biden fosse eleito presidente dos EUA?

De acordo com o The Atlantic, muitos tinham algumas teorias do porquê Biden, o candidato presidencial democrata de 77 anos, não legalizaria a cannabis.

Alguns acreditam que é porque ele fez parte da geração marcada pela “Reefer Madness” (um filme americano de 1936 sobre as drogas em que estudantes do ensino médio são atraídos por traficantes).

Enquanto outros pensavam que seu passado pessoal e político poderia impedi-lo de dar o próximo passo a legalização da planta.

Mas o que de fato interfere em sua decisão?

Muitas fontes afirmam que a resposta é simples e que nenhuma das opções citadas acima influencia a decisão do Sr. Biden. Na verdade, sua maior preocupação em relação a isso é a saúde pública.

Sua intenção é simplesmente ver mais estudos e pesquisas sobre o assunto antes de tomar qualquer decisão.

Durante uma campanha , Biden disse: “A verdade é que não houve evidências suficientes para saber se é ou não uma substância que pode ser porta de entrada para outras drogas. É um grande debate e quero muito mais antes de legalizá-lo nacionalmente e ter certeza de que sabemos muito mais sobre a ciência por trás disso. ”

Contudo, Biden como senador, apresentou uma série de projetos de lei que visavam impor punições rígidas aos traficantes de drogas nos anos de 1980.

Depois de uma década, ele assinou a Lei de Controle de Crimes Violentos e Execução da Lei de 1994, que causou um encarceramento massivo de pessoas que cometeram delitos relacionados às drogas.

Na maioria, os democratas tendem a ser mais liberais nas políticas de cannabis do que seus colegas republicanos.

Da mesma forma, esperava-se que Biden tivesse a mesma posição em relação ao uso da planta durante a campanha presidencial.

Ele, de certa forma, teve uma atitude semelhante. Embora nunca tenha garantido mudanças radicais na política federal de cannabis, disse que não acha justo alguém ficar preso por fumar cannabis.

Sua candidata a Vice Presidente, Kamala Harris , repercutiu e chegou às manchetes depois de falar sobre a descriminalização ao vivo na televisão.


O porta-voz de Biden, Andrew Bates, disse à CNN : “O vice-presidente Biden não acredita que alguém deva ser preso simplesmente por fumar ou portar maconha. Ele apoia a descriminalização da cannabis e a eliminação automática de registros criminais anteriores por posse de cannabis, para que os afetados não tenham que fazer uma petição ou pagar um advogado.”

O que parece também que o Sr. Biden removeria a fiscalização federal nos estados que legalizaram a droga.

Apesar de o candidato presidencial não ser o maior defensor da cannabis, esta política iria mais longe do que se dependesse de Barack Obama ou Donald Trump.

Muitos acreditam que a cannabis não seria tratada como equivalente à heroína, que também é categorizada como Tabela I.

O estrategista-chefe de tendências do Oxford Club, Matt Carr, disse ao CNN que, embora as mudanças nas políticas sejam quase que certamente implementadas, o cronograma ainda não foi confirmado.

Ele relatou: “Sem dúvidas, estará em algum lugar da mistura, mas não será uma iniciativa do tipo nos primeiros 100 dias. Provavelmente haverá outras coisas que eles definitivamente terão que resolver primeiro, em termos apenas de sua própria agenda e da economia.”

Muitos também argumentaram que uma vitória democrata seria um “grande impulso” para a indústria da cannabis, mas como é o caso de Donald Trump, essa mudança está chegando com ou sem Biden.

Referências

  • Canex

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias