• 17 de maio de 2022

Estudo mostra que flor da cannabis é útil para diminuir a fadiga

 Estudo mostra que flor da cannabis é útil para diminuir a fadiga

Um estudo intitulado “Os Efeitos de Consumir Cannabis para o Tratamento da Fadiga” foi publicado na Medical Cannabis and Cannabinoids em abril. 

Os autores conduziram as entrevistas via Departamentos de Economia e Psicologia da Universidade do Novo México (UNM).

A pesquisa analisou 1.224 pessoas, que realizaram 3.922 sessões de consumo de flores no período de 6 de junho a 7 de agosto de 2019, usando o aplicativo Releaf (que rastreia a utilização de cannabis).

Os participantes registraram seus níveis de fadiga antes e depois do consumo, avaliando também a cepa específica e as propriedades do que consumiram.

Resultados 

Os resultados registraram que 91,94% dos participantes sentiram sua fadiga diminuir após o consumo de cannabis. 

Os pesquisadores notaram que cepas específicas, como a índica e sativa, não apresentaram nenhum efeito no combate à fadiga. 

No entanto, os participantes que fumaram na seda sentiram mais alívio da fadiga do que aqueles que optaram por consumir via cachimbo ou vaporizadores

Os autores também apontaram que menos de 24% dos consumidores sentiram efeitos colaterais negativos (descritos como “falta de motivação ou couchlock”), enquanto aproximadamente 37% sentiram efeitos positivos (como “sentir-se ativo, enérgico, brincalhão ou produtivo”). 

Estigma 

Em entrevista à Benzinga, o autor da pesquisa, Dr.Jacob Miguel Vigil, descreveu que os resultados deste estudo foram o oposto do estigma que ainda existe em relação à cannabis.

“Apesar das crenças convencionais de que o uso frequente de cannabis pode resultar em diminuição da atividade comportamental, busca de objetivos e competitividade, ou o que os acadêmicos chamam de “síndrome amotivacional”, as pessoas tendem a experimentar um aumento imediato em seus níveis de energia após consumir cannabis”, disse Jacob. 

Surpreendente  

Tanto Vigil quanto a Dra. Sarah Stith, do Departamento de Economia da UNM, ficaram surpresos que a cannabis tenha diminuído a fadiga em tantos participantes. 

“Um dos resultados mais surpreendentes deste estudo é que a cannabis, no uso geral, produziu melhorias nos sintomas de fadiga, em vez de apenas um produto específico com óleo de Canabidiol (CBD) ou algo com mais Tetrahidrocanabinol (THC)”, comentou Stith.   

Aplicativo de análise

O aplicativo Releaf da MoreBetter, usado neste estudo, foi projetado para ajudar pacientes, médicos e consumidores recreativos a rastrear seus dados de consumo e, o mais importante, desmistificar a cannabis. 

O CEO da MoreBetter, Tyler Dautrich, declarou à Benzinga sobre os resultados do estudo: “Isso obviamente tem implicações para os pacientes que têm fadiga por conta de um problema médico, como asma, por exemplo. Mas também acreditamos que isso pode levar a opções mais saudáveis para indivíduos que lidam com a fadiga no dia a dia”.

Arthur Pomares

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por café, futebol e boa música. Axé.

Mais Notícias