• 31 de julho de 2021

É possível investir em cannabis de forma legal? 

 É possível investir em cannabis de forma legal? 

Arte: Tom Schierzlitz – Trunk Archive

Falar sobre cannabis no Brasil ainda é um tabu, e a legislação sobre o assunto também é bastante restrita. Por isso, é legal investir neste setor? 

Nos últimos tempos, os jornais têm destacado que o mercado verde está em ascensão. Segundo os dados da  Associação Brasileira das Indústrias da Cannabis (ABICANN), o Brasil representa 33% de intenção de consumo na América do Sul. 

O relatório também aponta que caso o cultivo da planta fosse regularizado, seria possível gerar 300 mil empregos até 2030, além de  U$350 bilhões em arrecadação. 

No mês passado, o projeto de lei que visa uma regulamentação mais ampla de cannabis foi aprovado em uma comissão especial e já poderia seguir para o Senado. Contudo, o mais provável é que ele volte para o Plenário para uma discussão ampla. 

Por isso, sabemos que essa realidade ainda está um pouco distante. Então é possível investir em cannabis de forma legal hoje?  

Arte: Tom Schierzlitz – Trunk Archive

Investindo de forma legal

A resposta é sim, é legal investir em cannabis no país.

Tanto que alguns executivos brasileiros já criaram fundos de investimentos no segmento, que envolvem tanto o uso farmacêutico da planta quanto o uso industrial e recreativo.

Segundo o levantamento de uma consultoria especializada, no ano passado, o mercado global de cannabis rendeu 21,3 bilhões de dólares, um crescimento de 48% em relação a 2019.

A pesquisa da BDSA ainda avaliou um crescimento médio de 17% ao ano em todo o mundo, que pode chegar até $55 bilhões daqui a cinco anos.

Há três maneiras de investir em cannabis estando no Brasil: através de ações, ETF e fundos. 

Ações

Essa opção é a mais simples. Comprar ações internacionais está cada vez mais acessível para o investidor comum. Por isso, investir em empresas que estão dando certo em países legalizados é uma boa opção. 

Fundos

Os fundos também são uma opção bastante popular no Brasil. Eles estão cada vez mais acessíveis para interessados que não têm familiaridade com investimentos estrangeiros. 

No Brasil há algumas marcas especializadas em cannabis ou que dão bastante visibilidade ao setor que é possível explorar.

ETFs

O Exchange-Traded Fund, mais conhecido como ETF ou Fundo de Índice, são bem parecidos com os fundos tradicionais, mas com algumas características diferentes. 

Como por exemplo, os índices. Os investimentos ETFs são sempre atrelados a índices de referência, onde os recursos investidos são sempre para comprar as mesmas ações nas mesmas proporções incluídas na carteira do índice. 

Embora seja uma opção menos popular no Brasil, muitas pessoas apostam em ETFs segmentados no setor de cannabis lá fora.

Riscos 

Contudo, é importante entender que o mercado de cannabis é novo e bastante volátil. Investimentos em Canabidiol (CBD), por exemplo, podem demorar anos para mostrar um retorno. 

Investir em cannabis também é considerado um alto risco. Isso porque não é possível prever quais são as empresas que vão se firmar no segmento, muitas delas tendem a ser absorvidas ou ofuscadas por empresas maiores ou desaparecer antes mesmo de um mercado consolidado.

Texto baseado nas informações do Portal Bitcoin.

Avatar

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias