• 20 de maio de 2022

Cisto no ovário: O que é, Tipos, Sintomas, Gravidez e Tratamentos

 Cisto no ovário: O que é, Tipos, Sintomas, Gravidez e Tratamentos

Se você é mulher ou convive com muitas mulheres, talvez já tenha ouvido falar sobre os desafios que muitas delas enfrentam para manter sua saúde. Um desses desafios é o cuidado com seu próprio órgão reprodutor.

Realmente ser mulher não é tão fácil como a maioria dos homens imaginam, e por esse motivo as tornam cada vez mais fortes e guerreiras.

Para as mulheres que estão pensando em engravidar, é muito importante que saibam o que é o cisto de ovário, como identificá-lo, sintomas e como recorrer a um tratamento caso o tenha.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo e reunimos as principais informações para que seja esclarecida algumas dúvidas acerca do tema.

Não somente para as mulheres, mas essas informações também são muito importantes para homens que tem uma parceira ou atuam na área da saúde. 

Mas o que é um cisto no ovário?

Basicamente, o cisto no ovário é definido como um acúmulo de líquidos que se forma dentro ou ao redor do ovário, em alguns casos podendo ter partículas sólidas.

Na maioria das vezes, os cistos nos ovários são assintomáticos e a tendência é que eles desapareçam naturalmente, sem necessidade de tratamentos específicos.

Mas existem casos em que o cisto pode aumentar muito, fazendo com que apareçam sintomas desconfortáveis para o dia a dia da paciente.

Ainda que a grande maioria dos casos sejam benignos, uma pequena porcentagem podem ser malignos. 

O surgimento do cisto é muito comum em mulheres entre 20 e 35 anos de idade, durante o período fértil, mas podem ser encontrados também em mulheres que entraram na menopausa, estes casos são mais preocupantes.


Tipos de cistos no ovário


Muitos não sabem, mas existem tipos de cisto no ovário que podem ser avaliado no ginecologista através de exames como ultrassom ou laparoscopia, sendo os principais:

  • Cisto folicular: Surge quando não há ovulação ou quando o óvulo não sai do ovário durante o período fértil. Geralmente, não apresenta sintomas e não necessita de tratamento

 

  • Cisto de corpo lúteo: Pode surgir após a liberação do óvulo e, normalmente, desaparece sem tratamento. 

 

  • Cisto de Teca-luteína: É muito raro , sendo mais comum nas mulheres que tomam remédios para engravidar.

 

  • Cisto hemorrágico:  Ocorre quando há sangramento na parede do cisto para o seu interior, podendo causar dor pélvica; 
  • Cisto dermoide:  Conhecido também como teratoma cístico maduro, que pode ser encontrado na criança, com algumas características como cabelo, dente ou fragmento ósseo, sendo preciso laparoscopia; 
  • Fibroma ovariano: É muito comum na menopausa e deve ser retirado por cirurgia.

 

  • Endometrioma ovariano: Surge em casos de endometriose nos ovários, e necessita de tratamento com remédios ou cirurgia;

 

  • Cisto adenoma: Benigno, porém deve ser retirado através de laparoscopia.

Esses cistos contêm muito líquido e por isso podem ainda ser conhecidos como cistos anecóicos, pois não refletem os ultrassom utilizados nos exames de diagnóstico, no entanto, o termo anecóico não está relacionado com a gravidade.

Principais sintomas

Como já foi dito, na maioria das vezes a presença de cisto no ovário não apresenta ao aparecimento de sinais ou sintomas, apenas quando o cisto tem mais do que 3 cm de diâmetro, o que pode causar:

  • Dor no ovário, durante a ovulação ou durante a relação sexual;
  • Atraso na menstruação;
  • Sangramento fora do período menstrual.

No entanto, para confirmar o diagnóstico, o ginecologista deve realizar exames físicos e de imagem para identificar a presença do cisto, características e tipo, indicando o tratamento mais adequado.

É possível engravidar com cisto no ovário?

A duvidas de muitas mulheres e seus companheiros é se é possível engravidar com o cisto no ovário.

E a resposta é simples, não causa infertilidade, mas a mulher pode ter dificuldade em engravidar devido às alterações hormonais que levaram ao surgimento do cisto.

Mas calma, com o tratamento adequado, o cisto no ovário tende a diminuir ou desaparecer, fazendo com que a mulher retorne ao seu ritmo hormonal normal, facilitando a fertilização.

Em casos em que a mulher com cisto no ovário consegue engravidar, deve ser feito consultas regulares no obstetra pois existe maior risco de complicações, como gravidez ectópica (implantação e desenvolvimento do embrião fora do útero), por exemplo.

Como é feito o tratamento

Como foi dito acima, existe tratamento e é essencial, principalmente em casos de gravidez ectópica, que deve ser orientado por um obstetra, porque depende da exata localização do embrião.

Porém, existe situações que podem ser tratadas com o uso de remédios para promover o aborto ou cirurgia para retirada do embrião e reconstrução da tuba uterina, por exemplo.

Em algumas pacientes, a gravidez ectópica é descoberta antes das 8 semanas de gestação, e o embrião é muito pequeno, o médico pode indicar o consumo de medicamentos específicos para induzir o aborto, mas quando a gravidez está mais avançada, deve ser realizada uma cirurgia para sua retirada.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias