• 21 de junho de 2021

Cannabis Medicinal é aprovada para produção e venda na Grécia

 Cannabis Medicinal é aprovada para produção e venda na Grécia

Na última terça-feira, houve uma votação a favor do projeto para legalizar o cultivo e a venda de cannabis medicinal na Grécia. O projeto, que foi proposto teve 158 votos a favor e 33 contra.

A votação nominal solicitada pelo Syriza (Partido político) foi rejeitada por apenas três partidos: o Partido Comunista da Grécia, a Greek Solution e o MeRA 25, o partido de Yanis Varoufakis.

O próprio Syriza também se absteve da votação nominal em protesto pelo fato de que não foi realizada pessoalmente. Consequentemente, o Partido do Movimento para a Mudança (KINAL), também se absteve. 

Alegaram que realizar votações nominais solicitadas pelo Syriza quando o próprio partido nem participa é contra os procedimentos parlamentares. 

No entanto, antes da votação, o KINAL declarou que apoiaria a legalização da cannabis medicinal na Grécia.

O projeto de lei tem o rótulo de ‘’Produção, extração e distribuição de produtos finais de cannabis farmacêutica da espécie Cannabis Sativa L, contendo mais de 0,2% de THC’’ e foi apresentado ao Ministério do Desenvolvimento e Investimento.

Reorganizando os detalhes do setor através do novo projeto

O vice-ministro do Departamento Desenvolvimento e Investimento, Nikos Papasthanasis, defendeu o projeto de lei contra os críticos do principal partido da oposição, o Syriza, que o chamou de ‘’covarde e tímido.’’

Papasthanasis respondeu que o projeto não era nada disso e que, nesse aspecto, era diferente do projeto de cannabis medicinal de 2018  que Syriza aprovou.

Ele também destacou que esse projeto permitiria que os resultados fossem vistos muito rapidamente, pois ajuda a agilizar o processo de obtenção de licenças para a produção de cannabis medicinal na Grécia.

No entanto, ele foi rápido em apontar que há duas licenças separadas, que se deve obter para cultivar cannabis, que são a licença de instalação e a licença de funcionamento.

O porta-voz da Nova Democracia, Christos Kellas, analisando os artigos do projeto de lei, sublinhou que este é “um quadro integrado para o desenvolvimento da indústria da cannabis no nosso país, do qual esperamos que haja benefícios para a nossa economia através dos investimentos e da criação de novos empregos. ”

De acordo com os Kellas, o projeto de lei vai oferecer “novas opções” nos campos da agricultura e processamento, porém, é mais importante, para aqueles que usam os produtos finais da cannabis medicinal.

‘’A planta usada de forma medicinal pode aliviar suas doenças e ajudá-los a responder melhor aos tratamentos, se isso for considerado necessário pelos médicos responsáveis ​​pelo tratamento.’’ disse Kellas.

No entanto, o porta-voz do principal partido da oposição, Alexis Haritsis, criticou o projeto de lei como “ um projeto incompleto”.

Ele anunciou com antecedência que o Syriza tentaria alterar o Artigo 14 para propor que o pedido de licença de produção também se aplica se às vendas domésticas e incluísse o extrato de cannabis.

Isso para que a indústria não seja obrigada a produzir apenas flores secas, o que colocaria as empresas gregas em uma posição difícil em relação aos países concorrentes.

Referências

  • Greek Reporter
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias