• 28 de junho de 2022

Câncer: O que é, Causas, Tipos, Sintomas e Tratamentos

 Câncer: O que é, Causas, Tipos, Sintomas e Tratamentos

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, o Brasil deverá registrar 625 mil novos casos de câncer entre o ano de 2020 e 2022. Sem contar com os casos de câncer de pele não melanoma, onde a estimativa é  de 450 mil novos registros da doença a cada ano.

Muitas pessoas já ouviram falar da doença, outras já enfrentaram ou conhecem alguém que enfrentou, ou está passando por tratamento.

Mas poucos sabem que a verdade é que o câncer, ou também chamado de tumor maligno, é uma doença que mata 8,8 milhões de pessoas por ano no mundo.

Ainda que seja um tema difícil de conversar, a busca por informação é sempre o melhor caminho para entendermos melhor o que é o câncer e como ele acontece no corpo humano.

O que é Câncer?

O câncer é uma doença caracterizada pelo crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos.

Existe um ciclo normal e natural de crescimento e morte de uma célula em nosso corpo, mas quando esse crescimento está fora do controle, as células passam a se dividir mais rápido e aumentam desordenadamente a quantidade normal.

Já o tumor benigno, é uma forma mais branda dessa constituição de massas de forma localizada, em que as células se multiplicaram de maneira mais lenta e mais próximas ao tecido original, significando um risco de morte.

Tipos de Câncer?

Existem diversos tipos de câncer. O câncer pode se desenvolver em qualquer órgão ou tecido, como:

  • Pulmão;
  • Cólon;
  • Mama;
  • Pele;
  • Ossos ou tecidos neurais.

Esses tipos de cânceres dependem das células formadas no corpo. Isso porque cada parte do nosso organismo é formada por células diferentes, como as de pele, que tem diversos tipos, pois são constituídas por diferentes células.

Em geral, os tipos de câncer são agrupados nas seguintes categorias:

  • Carcinomas: têm origem no tecido epitelial, como o tecido que recobre nossa pele e a maioria dos nossos órgãos;
  • Sarcomas: têm origem em células da mesoderme, que atinge a parte mais superficial ou interna do tecido, como o osso, cartilagem, gordura, músculo, vasos sanguíneos, ou tecidos moles;
  • Leucemias: ocorrem nas células sanguíneas, inclusive na medula óssea;
  • Linfomas: têm origem no sistema linfático que possui uma rede complexa de vasos linfáticos, nódulos e outros órgãos;
  • Mielomas: é o câncer das células plasmáticas da medula óssea;

Outro fator que torna os tipos de cânceres diferentes um do outro é em relação a velocidade em que as células se multiplicam.

Quais são as causas do câncer?

Essa doença é causada por alterações no interior das células. O DNA dentro de uma célula contém um conjunto de instruções que dizem à célula como crescer e se dividir de maneira correta.

Falhas nas instruções podem tornar a célula cancerosa. A mutação do gene pode instruir uma célula saudável para:

  • Permitir o crescimento rápido;
  • Impedir que o crescimento celular pare;
  • Cometer erros no DNA;

As mutações genéticas podem ocorrer por vários motivos, por exemplo:

Congênita: um nascimento com uma mutação genética que herdou dos pais.

Mutações genéticas que ocorrem após o nascimento, como:

  • Tabagismo;
  • Radiação;
  • Exposição a vírus;
  • Produtos químicos causadores de câncer (carcinógenos);
  • Obesidade;
  • Hormônios;
  • Inflamação crônica;
  • Falta de exercício.

Ainda não está claro quantas mutações deve-se acumular para o câncer se formar. Provavelmente isso varia entre os tipos de cânceres.

Quais são os sintomas de câncer?

Os sinais e sintomas causados pelo câncer variam dependendo de que parte do corpo é afetada.

Existem alguns sintomas e sinais que podem ser um indicativo de algum tipo de câncer. Há alguns mais gerais, como os listados abaixo:

  • Dores musculares e nas articulações sem causa aparente;
  • Febre e suores sem causa aparente;
  • Fadiga;
  • Tosse, rouquidão e dificuldade para engolir;
  • Alterações no peso, como ganho ou perda não intencional;
  • Alterações na pele, com o aparecimento de manchas vermelhas,mais escuras, ou amareladas;
  • Feridas com dificuldade de cicatrização;
  • Mudança de hábitos no organismo, como no intestino e bexiga.

Tratamentos de câncer?

Os‌ ‌tratamentos‌ ‌para‌ ‌o‌ ‌câncer‌ ‌são‌ ‌determinados‌ ‌de‌ ‌acordo‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌tipo‌ ‌e‌ ‌gravidade‌ ‌de‌ ‌cada‌ ‌caso,‌ ‌além‌ ‌da‌ ‌condição‌ ‌atual‌ ‌de‌ ‌saúde.‌

Muitos cânceres ainda não podem ser curados, mas há tratamentos que podem reagir e combater as células danificadas.

Os pacientes, em conjunto com um médico, poderão saber qual o melhor tratamento, de acordo com o diagnóstico. Aos quais incluem:

  • Tratamento Primário: pode remover completamente o câncer ou matar as células que estão cancerosas. (radioterapia, a quimioterapia e a cirurgia);
  • Tratamento Adjuvante: pode matar as células cancerosas que, após o tratamento primário, tendem a continuar no corpo, para que o câncer não volte;
  • Tratamento Paliativo: pode aliviar os efeitos colaterais do tratamento e até os sintomas e os sinais causadas pelo câncer. 

Cannabis pode tratar o câncer?

A planta cannabis contém cerca de 85 tipos diferentes de canabinóides e substâncias químicas que criam efeitos em todo o corpo.

O impacto desses canabinoides no tratamento de sintomas do câncer, assim como os efeitos das terapias do câncer, são tão favoráveis que em alguns locais os canabinóides são sintetizados para o uso legal e com receita médica.

Estudos pré-clínicos têm mostrado que os canabinóides possuem um comportamento bem peculiar sobre as células. Para promover o equilíbrio, ele destrói as células ruins ao mesmo tempo que protege as células sadias.

O próprio Instituto Americano do Câncer admitiu que os canabinóides têm o poder de matar as células cancerígenas, além de impedir o crescimento de mais células defeituosas.

Outros efeitos de canabinóides contém anti-inflamatório, bloqueando o crescimento das células, prevenindo o crescimento nos vasos sanguíneos que alimentam os tumores, lutando contra os vírus e aliviando dores musculares.

Muitos estudos sugerem que a cannabis pode ser usada para controlar sintomas de câncer em pacientes e prevenir vômitos, melhorar o apetite, aliviando a dor e ajudando no sono, além de barrar o crescimento de tumores.

Os receptores canabinóides foram encontrados no cérebro, medula espinhal e nervos em todo o corpo, mostrando que a cannabis também pode ter um papel essencial na imunidade.

Vários estudos sobre os efeitos de cannabis no tratamento do câncer então em andamento, como:

  • Tratamento de tumores sólidos com CBD oral;
  • Tratamento de glioblastoma recorrente multiforme com spray oral de THC / CBD;
  • Tratamento da doença do enxerto contra o hospedeiro com CBD em pacientes submetidos a transplantes de células-tronco.

Com o passar do tempo, a cannabis medicinal mostra-se uma alternativa plausível para melhorar a qualidade de vida de pacientes e familiares que convivem com o câncer.

Lembrando que, é indispensável que antes de tudo, um médico deve ser consultado e suas orientações consideradas.

Ficou curioso sobre o uso da cannabis medicinal no tratamento de câncer e quer saber mais? Clique aqui.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias