• 24 de junho de 2022

Bolonha, na Itália, apoia a legalização do uso adulto da cannabis

 Bolonha, na Itália, apoia a legalização do uso adulto da cannabis

Quatro conselheiros da cidade italiana de Bolonha se manifestaram em apoio à legalização da cannabis para o uso adulto no município. 

A cidade no centro-norte italiano, conhecida por sua infraestrutura histórica que lembra os tempos medievais, tem como objetivo continuar com o debate sobre a cannabis em nível local para que a pressão política sobre o tema siga viva. 

Em Bolonha, o plano é que o acesso recreativo seja feito em farmácias da cidade. 

Legalização na Itália 

O país está avançando no cenário da cannabis, mas não segue o “padrão” de legalização de outros países europeus. 

A “cannabis medicinal” com alto teor de Tetrahidrocannabinol (THC) é produzida na fábrica Military Pharmacal Chemical (localizada em Florença), sendo também importada por meio de canais estritamente definidos. 

Vendedores privados trabalham realmente em instalações domésticas. Mas isso não quer dizer que não haja segurança e higiene no processo. 

O cultivo em casa não é 100% autorizado, embora a lei tenha descriminalizado para pacientes que conseguirem provar que estão doentes. Isso não protege essas pessoas de serem paradas/detidas pela polícia, mas, pelo menos, já existe uma consciência crescente sobre o tema. 

Petição 

Houve uma petição para a legalização do uso adulto, que foi extinta no Tribunal Constitucional recentemente. Apesar disso, é pouco provável que o assunto seja descartado pelo poder italiano. 

Enquanto isso, cidades como Bolonha e, antes dela, Milão (desde fevereiro), estão tentando abordar a questão em um nível mais regional. 

Importância do mercado italiano para o cenário europeu de cannabis

Assim como nos estados norte-americanos, os países europeus agora estão tentando descobrir como se aventurar no cenário adulto, e não apenas no medicinal da cannabis. 

Há também vários sinais de que o setor de cultivo de cânhamo no país está avançando – inclusive para fins fitoterápicos. 

Além desse desenvolvimento, o país já apresenta um valioso mercado com o Canabidiol (CBD) para importações. Por esse motivo, já existem muitos fornecedores suíços olhando para as oportunidades comerciais na França e na Itália. 

Arthur Pomares

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por café, futebol e boa música. Axé.

Mais Notícias