• 27 de junho de 2022

Azeite de Cannabis: Culinária Canábica

 Azeite de Cannabis: Culinária Canábica

Você já conhece o azeite de cannabis? Caso você ainda não tenha ouvido falar sobre essa forma de consumo da planta, continue sua leitura e vamos descobrir mais sobre o tema e o universo canábico.

Quando o assunto é cannabis e culinária, entre as receitas básicas que podemos colocar em prática com a planta, uma das mais fundamentais é o azeite feito com a erva. 

Isso porque é a base para a preparação de outros alimentos, um ingrediente básico em nossa dieta. Além disso, é muito fácil de preparar, como a manteiga de cannabis.

Como uma forma diferente de consumir a cannabis, o azeite abre as portas ao seu uso medicinal.

Quando ele é ingerido de forma oral, pode evitar os danos geralmente causados pela combustão que ocorre ao fumar.

Isso pode evitar o contato com outros subprodutos que acompanham a substância que não têm nada a ver com a planta cannabis, como tabaco ou papel do cigarro. 

Além do mais, foi descoberto que o azeite é uma das melhores opções quando se trata de extração de cannabis, porque é um dos solventes que melhor conservam os canabinóides e os terpenos presentes na planta.

E melhor ainda, é sobretudo um produto facilmente acessível por todos.

O azeite é muito fácil de preparar e pode ser uma das melhores alternativas para as pessoas que sofrem de doenças tratáveis com cannabis, uma vez que o óleo retém todos os ingredientes ativos da planta.

Uma observação importante: nem todo mundo tem acesso à cannabis em buds (botões), e não tem problema se for necessário descarboxilar o prensado.

Afinal, o processo é basicamente o mesmo. Nossa única recomendação é que o prensado seja lavado cuidadosamente antes disso, para remover impurezas e sujeiras que possam se misturar às suas receitas. Ninguém aqui quer comer nada com terra, né?

Preparando o azeite de cannabis

No preparo desse azeite, só precisamos de brotos e restos de folhas com tricomas e o próprio azeite de oliva.

Existem dois métodos de preparação, e tudo depende do tempo que temos disponível para prepará-lo:

Método 1:

Com duração mínima de 1 mês, podendo se estender até dois meses.

Ingredientes 1:

  • 20gr de brotos e folhas com tricomas (é recomendado que o broto esteja seco);
  • Azeite de oliva.

As quantidades são aproximadas e podem variar dependendo da pessoa, dos seus gostos e da qualidade dos botões.

Utensílios necessários:

  • Coadores de tecido;
  • recipiente de vidro com boca larga.

Preparação:

Triturar os brotos até que estejam em uma espessura considerável, depois disso basta seguir os seguintes passos:

  • Colocar os brotos e as folhas com tricomas dentro da jarra de vidro;
  • Adicionar o azeite e fechar o pote;
  • Agitar a jarra e mantê-la em um lugar escuro, longe da luz direta;
  • Deixar a jarra por um ou dois meses, agitando-a aproximadamente a cada três dias;
  • Após o período necessário, o azeite deve ser coado e colocado em um frasco de vidro limpo que também será mantido longe da luz direta.

Uma receita fácil e que não exige muito esforço ou gastos, a única desvantagem talvez seja o tempo de espera para que fique totalmente pronta.

Se no caso não tem tempo para esperar, o ideal é optar pelo método 2.

Método 2:

As etapas desta receita são muito semelhantes à do método anterior, mas usaremos o calor para acelerar o processo e estará pronto em cerca de duas horas. Um tempo bem mais vantajoso, concorda?

Ingredientes 2:

  • Brotos e folhas com tricomas (também secos);
  • Azeite de oliva;

Utensílios necessários:

  • Coador de tecido;
  • Pote ou panela;
  • Recipiente para colocar a cannabis e o azeite.

Preparação

Semelhante ao método 1, os brotos devem ser triturados talvez com a ajuda de um dichavador (um pequeno aparelho com um sistema interno moedor ou triturante, utilizado para preparar o tabaco ou outros tipos de fumo).

O recipiente (também um frasco de vidro) deve ser cheio com os brotos e as folhas e cobertos com o azeite.

Depois, são colocados no banho-maria por 90-120 minutos.

É essencial controlar a temperatura para evitar que o azeite ferva. Se a temperatura aumentar, o recipiente deve ser removido do fogo para esfriar um pouco.

Após o tempo, deixe esfriar e prossiga o coamento do azeite para eliminar os restos de matéria vegetal.

Então, você precisa colocar o azeite em um recipiente limpo, que poderá ser mantido por até dois meses. Pode ser armazenado na geladeira para uma melhor conservação.

Independente da escolha, qualquer uma dessas duas receitas pode oferecer um azeite com todas as propriedades terapêuticas da cannabis.

Com isso, podemos substituir o azeite de oliva convencional por azeite de cannabis, para que nossas receitas tenham um toque diferente. 

Também, se beneficiar de todas as propriedades desta planta maravilhosa sem ter que consumir outras substâncias que não têm nada a ver com a cannabis natural e que são prejudiciais à nossa saúde.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias