• 16 de agosto de 2022

Amazon desconsidera o fumo da maconha como um empecilho ao contratar entregadores

 Amazon desconsidera o fumo da maconha como um empecilho ao contratar entregadores

Com o passar do tempo, algumas coisas têm mudado na Amazon em relação a maconha. Agora os candidatos às vagas de entregadores não precisam mais se preocupar com a triagem de maconha durante a seleção.

A empresa está aconselhando seus parceiros de entrega a anunciar de forma proeminente que não façam a triagem de candidatos ao uso de maconha, de acordo com a correspondência revisada pela Bloomberg e entrevistas com 4 proprietários de negócios.

Fazer isso pode aumentar o número de candidatos a empregos em até 400%, disse a Amazon em um menssagem a Bloomberg, sem explicar como surgiu a estatística.

Por outro lado, a empresa disse que o exame de maconha reduz o número de trabalhadores em potencial em até 30%.

O que os parceiros de entrega acham disso?

Um parceiro de entrega, que parou de examinar os candidatos a pedido da Amazon, diz que a maconha era a razão predominante para a maioria das pessoas falharem nos testes de drogas. Agora que ela está apenas testando drogas opiáceas e anfetaminas, mais motoristas são aprovados.

Outra empresa de entrega continuam a examinar os candidatos, preocupadas com a segurança e responsabilidade em muitos estados onde o uso da erva permanece ilegal. 

Eles também temem que o término dos testes de drogas possa levar alguns motoristas a retomar o controle antes de sair em uma rota. 

“Se um dos meus motoristas bater e matar alguém e der positivo para maconha, isso é problema meu, não da Amazon’’, disse um deles que pediu anonimato para discutir o assunto porque a Amazon desencoraja proprietários de empresas de entregas de falar com a mídia.

Os empregadores estão balançando uma variedade de incentivos de recrutamento em meio à crise de trabalho pós-pandemia, uma vez que os bônus de contratação por si só não se destacam mais. 

A Target Corp. anunciou este mês que pagaria mensalidades universitárias para seus funcionários. A Applebee ‘s oferece aperitivos gratuitos aos candidatos em seu esforço para recrutar 10.000 trabalhadores. 

A Amazon, que está fazendo lobby junto ao governo federal para legalizar a maconha, anunciou em junho que não faria mais triagem dos candidatos à droga. 

Não demorou muito para que a empresa começasse a encorajar seus parceiros de entrega a fazerem o mesmo. 

Referências

  • Bloomberg

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias