Universidade de Brasília consegue recuperar CBD apreendido quase um ano depois - Cannalize
Universidade de Brasília consegue recuperar CBD apreendido quase um ano depois

Universidade de Brasília consegue recuperar CBD apreendido quase um ano depois

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

O insumo derivado da cannabis seria usado para um estudo que já estava sendo desenvolvido 

Universidade de Brasília consegue recuperar CBD apreendido quase um ano depois
Foto: Freepik

Depois de 10 meses, a Unb (Universidade de Brasília) finalmente conseguiu a liberação de um lote de canabidiol (CBD) que havia sido apreendido no Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek (JK).

A instituição havia obtido uma autorização de importação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas ainda assim, a carga ficou parada por falta de licença para a retirada.

Contudo, no último dia 28 de fevereiro, a liberação finalmente foi emitida. O CBD será utilizado para um estudo sobre o tratamento de crack, que começou ainda em 2019.

Outras interrupções

Mas esta não é a primeira vez que o estudo é interrompido. Em janeiro de 2021 o Ministério da Saúde desautorizou a continuidade da pesquisa e a entidade precisou recorrer à decisão

O estudo começou em 2019 e já havia mostrado alguns resultados positivos no humor e no apetite dos pacientes na primeira fase, que terminaria no meio de 2021.

Os pesquisadores só precisavam do aval do Ministério da Saúde para avançar para a segunda etapa do estudo, mas foi negado. Foi necessário muita insistência para continuar a pesquisa. 

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas