Startup desenvolve absorventes feitos de cânhamo que ajudam a tratar dores menstruais

Startup desenvolve absorventes feitos de cânhamo que ajudam a tratar dores menstruais

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Os absorventes da empresa também são usados para tratar dores menstruais. A startup ainda aposta em novos produtos.

Ei, você que menstrua, já pensou em usar um absorvente interno feito de cannabis?

Parece que isso já é uma realidade para mais de 60 mil mulheres no Reino Unido. E a startup que lançou o produto está indo muito bem. 

Tão bem que nos últimos dias conseguiu uma rodada de financiamento de R$ 61 mi, de acordo com a Forbes. Isso fora o que a empresa já tinha obtido em uma rodada de investimento anterior.

Até o momento, a startup chamada Daye, já tinha recebido um investimento de R$ 106 mi.

Foto: Freepik

Absorvente de cannabis?

O material é feito do cânhamo, derivação da cannabis sativa muito utilizada nos remédios por causa da alta concentração de CBD (canabidiol). As suas fibras também são bastante usadas na fabricação de cordas, bioplásticos e tecidos.

Além de ser feito com um material mais ecológico, os absorventes deste material se mostraram úteis para diminuir as dores menstruais. 

De acordo com a empresa, o dispositivo tem certificação ISO 13485, ou seja, a empresa já atingiu altos padrões para produtos médicos. Os absorventes oferecem 100 mg de CBD.

A região da vagina possui uma série de receptores canabinoides, por onde a cannabis pode se conectar e ajudar a aliviar as dores. 

Leia também: O CBD pode ser um tratamento para ovário policístico? 

Além da menstruação

Com os novos investimentos, a empresa não quer se limitar apenas a tratar dores menstruais, mas também diagnosticar alguns problemas microbianos, como infecções vaginais e até sexualmente transmissíveis. 

A femtech, inclusive, já anunciou o lançamento dos seus testes de triagem de microambiente vaginal, que ainda diagnosticam a fertilidade e complicações na gravidez. 

Todos como de coletas simples e de envio para serem feitos no conforto de casa.

 “O microbioma vaginal é um preditor-chave de vários fatores de saúde ginecológicos diferentes, desde o risco de ISTs (Infecções Sexual Transmissíveis) até a probabilidade de ter um ciclo de fertilização in vitro bem-sucedido. No entanto, como muitas outras áreas da saúde feminina, ele tem sido pouco pesquisado e negligenciado” diz Valentina Milanova, fundadora da Daye, em entrevista à Forbes.

Cannabis para cólicas menstruais

De acordo com um estudo clínico randomizado recente, realizado na Universidade James Madison, nos Estados Unidos, o canabidiol foi eficaz para conter os sintomas desconfortáveis relacionados à menstruação. 

Os resultados mostraram que o grupo de pessoas voluntárias, acompanhados ao longo de seis meses, tiveram dores nas costas, inchaço e cólicas reduzidas. Outros sintomas como mudanças de humor, irritabilidade e estresse também diminuíram. 

A ideia de absorventes feitos com a planta não é totalmente inédita.

Em junho deste ano, conversamos com a brasileira Poliana Rodrigues, que também criou uma startup de calcinhas absorventes feitas de cânhamo. 

Foto: Freepik

Mercado de Cannabis

O mercado de produtos à base de cannabis é muito promissor. A Dr. Cannabis oferece um curso introdutório de 40 minutos para quem quer ter mais informações sobre esse setor e suas oportunidades. Custa menos de R$ 100. Inscreva-se aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas