• 26 de junho de 2022

Quase metade dos norte-americanos já experimentaram maconha, diz pesquisa

 Quase metade dos norte-americanos já experimentaram maconha, diz pesquisa

A porcentagem de adultos norte-americanos que afirmam ter experimentado maconha subiu para 49%, o maior índice até hoje. Isso mostra que com o passar do tempo as pessoas têm conhecido a erva mais cedo.

Esse crescimento no consumo impressiona, pois há mais de 50 anos, apenas 4% relataram ter experimentado a erva. Esse percentual ultrapassava 20% em 1977, 30% em 1985 e 40% em 2015.

Uma proporção muito menor de adultos nos EUA, 12%, diz que “fuma maconha”.

A porcentagem de fumantes atuais da erva tem se mantido estável nos últimos anos, variando entre 11% e 13%.

Esses dados são baseados na pesquisa anual de hábitos de consumo da Gallup (empresa americana de análise e consultoria), realizada de 6 a 21 de julho.

Os americanos mais velhos que vivem hoje, aqueles nascidos antes de 1945 conhecidos como “tradicionalistas”, têm muito menos probabilidade de experimentar maconha do que os nascidos depois.

Com o passar dos anos,  cerca de 10% dos e tradicionalistas experimentaram maconha, até hoje.

O aumento no grupo atual em comparação com as décadas de 1980 e 1990 provavelmente reflete a morte de muitos dos membros mais velhos dessa geração, que tinham muito menos probabilidade do que os tradicionalistas mais jovens de terem experimentado maconha.

Norte-americanos mais jovem tendem a fumar mais maconha

Os cidadãos norte-americanos mais jovens têm maior probabilidade de fumar maconha com tanta frequência  do que os mais velhos.

Os dados combinados de 2015 -2021 mostram que 20% dos jovens fumam maconha, em comparação a 1% dos mais velhos. 

Essas diferenças de idade, que têm sido consistentes nas pesquisas de índices, indicam que, pelo menos historicamente, as pessoas tendem a experimentar a maconha em uma idade mais jovem, mas à medida que envelhecem, a maioria não continua mais fumando.

  • Cerca de 16% dos homens e 9% das mulheres fumam maconha.
  • Apenas 3% dos americanos que frequentam serviços religiosos semanalmente e 6% que assistem mensalmente dizem que fumam maconha. Em contraste, 19% que raramente ou nunca comparecem a serviços religiosos o fazem.
  • Já 22% dos liberais políticos e 15% dos democratas consomem maconha regularmente, em comparação com 6% dos conservadores e 7% dos republicanos.
  • A taxa de consumo de maconha é de 5% entre aqueles com pós-graduação, em comparação com 14% daqueles com diploma de faculdade de quatro anos ou menos.

A porcentagem de americanos que experimentaram maconha aumentou constantemente nas últimas décadas. Em breve, deve chegar a 50%, mas pode não ficar muito maior do que isso, já que as taxas de experimentação têm se mantido estáveis.

Referências

  • News Gallup

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias