• 25 de junho de 2022

Produtos de CBD podem ajudar a tratar irritação na pele causada pelas máscaras?

 Produtos de CBD podem ajudar a tratar irritação na pele causada pelas máscaras?

Em meio a pandemia, o uso de máscaras se tornou obrigatório, porém, usá-las em ambiente muito quente pode causar irritações na pele. Os tópicos CBD poderia ajudar a tratar e evitar isso?

Diante de um cenário de isolamento e distanciamento social, em que o uso das máscaras é  essencial para manter a segurança contra o novo coronavírus, é  importante que as pessoas tenham um grande número à sua disposição. Os profissionais da saúde acreditam que o uso de máscaras e o distanciamento social são fatores importantes e poderosos no combate contra o vírus.

Apesar de seus benefícios à saúde, o uso prolongado e o contato contínuo com a pele do rosto não é muito saudável para os poros. Isso pode causar irritação na pele, ambientes úmidos e até acne.


O que são tópicos de CBD?

Os Tópicos são loções, bálsamos e óleos que são absorvidos pela pele e podem aliviar as dores e inflamações. Por não serem tóxicos, os tópicos geralmente são escolhidos pelos pacientes que querem ter benefícios terápicos da cannabis.

Outras inovações como essas, estão chegando no mercado de cannabis, incluindo adesivos e lubrificantes para pacientes e consumidores recreativos. Os tópicos específicos de cannabis tentam aproveitar os terpenos e canabinoides de forma química. Em conjunto com THC, CBD e THCA e outros canabinóides, os produtores tópicos podem também selecionar ingredientes e óleos essenciais para ter mais alívio, como pimenta-de-caiena, verdura de inverno e cravo.

O CBD poderia ajudar a evitar ou tratar essas condições?

Existem muitos tópicos de CBD no mercado nos Estado Unidos, mesmo que não haja muitas evidências científicas disponíveis para apoiar suas reivindicações.

No entanto, pesquisas frequentes, têm como foco os efeitos do CBD sobre a inflamação. Por esse motivo, muitas marcas de cosméticos parecem ser tão atraídas pelo composto.

Nos Estados Unidos,  alguns produtos já ganharam espaço em lojas. Lá, é possível encontrar velas, perfumes e cremes de skin care à base de CBD, de marcas independentes e consagradas. A Perricone MD, por exemplo, desenvolveu a CBx for Men, uma linha de cosméticos masculinos com CBD que promete trazer alivio a pele, reduzir o excesso de óleo e suavizar as linhas de expressão.

A Sträva Craft Coffee, pequena empresa no estado de Colorado (primeiro estado americano a legalizar o uso recreativo da cannabis), produz grãos de café com infusão de CBD e outros extratos da cannabis voltados para o “humor do dia”.

Essas propriedades anti-inflamatórias e aliviadoras são capazes de ajudar a combater, não somente inflamações causadas pelo uso excessivo de máscaras, mas também outras como a rosácea, eczema e psoríase.

Quando o se trata de acne, o CBD também tem um efeito positivo. Alguns estudos sugerem que o CBD controla a produção de óleo da pele e também os efeitos antimicrobianos. Isso ajudaria as pessoas com risco de desenvolvimento de infecções fúngicas faciais, o que pode acontecer na maioria com aqueles que têm problema como diabete, sistema imunológico fraco, uso de antibióticos ou falta de higiene.

É improvável que o CBD machuque o rosto, especificamente se o produto for de alta qualidade. Muitos elementos dos produtos para a pele não são regulamentados pela FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos). Ainda assim, o CBD é considerado um composto seguro que provavelmente trará benéficos se usado através de um produto confiável.

No entanto, é importante lembrar que  uma pessoa está com uma condição alérgica sobre a pele por causa do uso da máscara, um dermatologista é a melhor fonte para obter os melhores conselhos, provavelmente recomendando uma lista de produtos que poderia suprir a necessidade do paciente.

Deseja saber mais sobre os tópicos CBD e como eles funcionam? Clique aqui e fique por dentro.

Referências

  • Thegrowthop

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias