• 24 de junho de 2022

Pernambuco estuda legalizar cultivo medicinal de cannabis

 Pernambuco estuda legalizar cultivo medicinal de cannabis

Projeto apresentado visa legalizar o cultivo e o manuseio da cannabis para fins medicinais no estado nordestino. 

 

A PL 3098/2022, apresentada pelo deputado estadual João Paulo (PCdoB), visa a liberação governamental para a produção medicinal da cannabis em Pernambuco. 

O deputado tenta a aprovação do projeto para conseguir facilitar a vida de quem se trata com medicamentos feitos a partir de canabinoides

Segundo ele, a não regulação do cultivo da planta vem trazendo consequências para esses pacientes. 

Para João Paulo, a possível lei quer assegurar “o direito de qualquer pessoa ao acesso ao tratamento com produtos à base de cannabis para uso medicinal, desde que com prescrição de profissional habilitado, observando as disposições da Anvisa”. 

Demais benefícios 

A legalização do cultivo da cannabis sativa pode gerar vários benefícios, inclusive para quem não faz uso do óleo. 

Para o deputado, caso seja aprovada, a lei poderá aumentar o desenvolvimento tecnológico da medicina, um estudo mais detalhado sobre novos medicamentos, um incremento na arrecadação de tributos e a geração de empregos para a área. 

Liminar derrubada  

tribunal de justiça

Recentemente, a busca pela legalização da cannabis medicinal em Pernambuco sofreu um duro golpe. No começo do mês, a liminar que permitia o grupo AMME MEDICINAL cultivar e produzir cannabis foi derrubada. 

O AMME, que auxiliava mais de 90 famílias no estado, era a única organização de Pernambuco a ter autorização para o plantio. 

A justificativa do Desembargador Federal Francisco Roberto Machado, responsável pela cassação, é de que o uso da cannabis poderia prejudicar a “integridade e a saúde de certos pacientes”. 

E em outros estados?

Até agora, o Rio Grande do Norte é o único estado com uma lei que disponibiliza o produto feito com a planta, tanto pelo poder público quanto por instituições privadas, mas sem o cultivo. 

O texto ainda incluiu o incentivo à pesquisas com a planta e a divulgação de informações para pacientes e  profissionais da saúde.

A primeira lei sobre o assunto foi aprovada em abril do ano passado em Goiânia, Goiás. Hoje, pacientes com baixa renda que precisam do tratamento com a cannabis podem receber medicamentos de forma gratuita, sejam remédios nacionais ou importados. 

Além deles, no Mato Grosso também há uma iniciativa para a legalização da cannabis medicinal. Porém, o projeto apresentado pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB) ainda não obteve resposta. 

Outros estados também já possuem propostas de lei sobre o acesso da planta. 

 

Gustavo Lentini

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por futebol e pela comunicação.

Mais Notícias