• 25 de junho de 2022

Funcionários da Casa Branca são demitidos ou forçados a renunciar devido ao histórico de cannabis 

 Funcionários da Casa Branca são demitidos ou forçados a renunciar devido ao histórico de cannabis 

Na Casa Branca, muitos estão decepcionados com os acontecimentos atuais. Os Funcionários estão sendo despedidos ou pressionados a renunciar devido ao uso de cannabis no passado

A notícia chega um mês depois de uma declaração inicial que indicava que o uso anterior de cannabis não desqualifica candidatos de empregos na Casa Branca.

O que parece é que o presidente Joe Biden pisou em uma colmeia e veio seu apoio duradouro à Guerra contra as Drogas. 

Em 18 de março, a Casa Branca anunciou que estava demitindo ou pedindo a dezenas de seus funcionários que renunciassem ao cargo por consumo de  maconha no passado, mesmo que tenham feito em estados legais. 

De acordo com a plataforma Daily Beast, dezenas de funcionários foram colocados em liberdade condicional ou demitidos por terem revelado o uso anterior de cannabis em suas inscrições oficiais ao se candidatarem a empregos na Casa Branca.

Entendendo que seriam realizadas verificações rigorosas de antecedentes, o uso de cannabis não era considerado um problema, então eles disseram a verdade.

Funcionários recebem as más notícias por telefone 

“Houve ligações individuais com funcionários afetados”, disse um ex-funcionário ao site  Daily Beast . “Pediram-me para renunciar.” acrescentou ele.

Muitos ficaram surpresos com o fato de a administração Biden ter indicado inicialmente que o uso recreativo de cannabis não desqualificava os candidatos à procura de empregos na Casa Branca .  

“Em alguns casos, os funcionários foram informados por chefes de transição antes de entrarem formalmente para o governo que eles provavelmente negligenciaram algum uso de maconha no passado, apenas para serem convidados a renunciar mais tarde”, informou a plataforma Daily Beast.

“Nada foi explicado, sendo que as políticas sempre foram explicadas. O limite para o que era desculpável e o que era indesculpável nunca foi explicado ”, disse um funcionário que foi convidado a se retirar.

A Casa Branca tentou defender o anúncio chocante da política com uma declaração geral  em que diz “devemos manter os mais altos padrões absolutos de serviço que o presidente espera de seu governo“, embora reconhecendo a realidade de que as leis estaduais e locais sobre a maconha mudaram significativamente em todo o país nos últimos anos.  

Os membros democratas do Congresso discordaram imediatamente. 

O deputado Earl Blumenauer, co-presidente do Congressional Cannabis Caucus , classificou a medida como irreal, injusta e inacessível.

“Esta é uma oportunidade para o governo Biden ajudar a terminar a fracassada Guerra às Drogas e fazer uma política mais racional para todos”, disse o deputado Blumenauer ao portal de notícias High Times.

“É exatamente para onde a América está indo e espero que eles encontrem um caminho a seguir que seja justo e realista. Enquanto isso, esses jovens não devem ser apontados e discriminados por algo que é legal em grande parte do país e apoiado pela grande maioria dos americanos ”, acrescentou o Dep. Blumenauer.

Referência

  • High Times

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias