• 20 de maio de 2022

Nova Iorque, Califórnia e Ohio: Dispensários de cannabis abertos em meia à COVID-19

 Nova Iorque, Califórnia e Ohio: Dispensários de cannabis abertos em meia à COVID-19

Em Nova Iorque, Califórnia e Ohio os dispensários de cannabis foram considerados como negócios essenciais, permitindo que eles permaneçam abertos durante a pandemia de coronavírus.

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, anunciou em março, durante uma coletiva de imprensa que todos os negócios não essenciais no estado, seriam obrigados a fechar e todos os funcionários deveriam ficar em casa. Mas os varejistas de cannabis poderiam permanecer abertos.

Diante de uma nova ordem executiva anunciada pelo governador democrata, uma semana depois, empresas não essenciais foram instruídas a aderir atividades de home office para manter o ritmo de trabalho.

Quando foi pedido esclarecimento, um porta-voz de Cuomo disse que “as organizações registradas no Programa Estadual de Cannabis Medicinal são medicinalmente essenciais e podem permanecer em aberto”.

O governador reconheceu que ao anunciar as restrições de ficar em casa estaria sujeito a “causar interrupções. Empresas fecharão” , disse ele. “Os funcionários terão que ficar em casa e isso causará muita infelicidade. Eu também entendo isso.”

Mas ele acrescentou: “Assumo total responsabilidade. Se alguém está infeliz, se querem culpar alguém, ou reclamar de alguém, me culpe. Não há mais ninguém responsável por essa decisão. ”

Califórnia é a primeira a pedir bloqueio estadual

O governador democrata Gavin Newsom, da Califórnia, foi o primeiro a emitir um fechamento estadual de negócios não essenciais.

A ordem também exige que as pessoas fiquem em casa, a menos que seja necessário, e mantenha o distanciamento social quando estiverem em público.

As autoridades estaduais e locais confirmaram que os varejistas de cannabis recreativa e medicinal poderão permanecer abertos.

Os Funcionários do condado de Los Angeles questionaram Newsom, emitindo uma ordem de emergência “mais seguro em casa” para as pessoas.

Mas, para evitar confusão sobre os dispensários de cannabis vistos em outras jurisdições, incluindo San Francisco, o condado de LA observou que os varejistas de cannabis não precisariam fechar.

Decisões tomadas em Ohio

Em Ohio, o governador republicano Mike DeWine fechou todas as escolas em todo o estado e as autoridades de saúde aconselharam as pessoas a evitarem sair de casa.

Os bares e restaurantes receberam ordens para fechar e, três dias depois, barbearias, salões de unhas e outros estabelecimentos tiveram que fechar também.

No entanto, os reguladores estaduais disseram que os dispensários de cannabis medicinal seriam tratados da mesma forma que as farmácias, permitindo que eles permanecessem abertos.

O Conselho Médico do Estado de Ohio disse que não existe uma regra que exige uma visita pessoal a um médico para ter uma recomendação de uso de cannabis medicinal.

Em vez disso, os médicos poderão ter contato com seus pacientes através de consultas por telemedicina, com o objetivo de manter o distanciamento social, principalmente para pessoas que já estão doentes.

O estado também sugeriu que pacientes que fazem o uso de cannabis medicinal com alto risco de contrair o COVID-19, procurasse um cuidador para pegar seu remédio, se possível.

Outras jurisdições que ordenaram o fechamento de empresas durante a pandemia, incluindo a Holanda, Michigan e Illinois, também permitiram que os dispensários de cannabis permanecessem abertos durante a crise.

Referências:

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias