• 21 de junho de 2021

NFL pretende financiar pesquisa sobre analgésicos alternativos, incluindo cannabis

 NFL pretende financiar pesquisa sobre analgésicos alternativos, incluindo cannabis

Se você nos acompanha e conhece um pouco sobre o universo canábico, sabe que com o passar do tempo essa erva famosa tem ganhado espaço e apoio de muitas marcas. Dessa vez a NFL financiará pesquisas importantes que incluem a cannabis.

O comitê de controle da dor da NFL e da NFL Players Association irá financiar com valor de 1 milhão de dólares pesquisas sobre o controle da dor e canabinoides, anunciou o comitê na terça-feira.

A solicitação da proposta é o próximo passo na mudança da NFL sobre o uso de cannabis por jogadores, alguns dos quais há muito sustentam que é mais seguro usar cannabis para tratar a dor do que tomar medicamentos normalmente prescritos. 

Por quatro anos a NFL suspendeu jogadores se eles testassem positivo para cannabis? Várias vezes.No entanto, isso mudou com o acordo coletivo de trabalho aprovado há um ano. 

Agora, a liga quer saber mais sobre o quão seguros a cannabis e o CBD são e se funcionam, particularmente como uma alternativa potencial aos opióides.  Interesse que segue preocupações sociais mais amplas sobre o controle da dor e o uso e os riscos de opioides poderosos. 

Espera-se que até cinco bolsas sejam fornecidas próximo ao Dia de Ação de Graças. 

O Dr. Kevin Hill, co-presidente do comitê de gestão da dor, diretor de psiquiatria do vício no Beth Israel Deaconess Medical Center, disse que o nível de interesse no uso de cannabis medicinal excede em muito o nível de evidência disponível. 

Ele disse que o comitê observou os resultados mistos de jogadores sobre o uso da cannabis para tratar a dor. Hill disse que há alguma indicação de que o uso da cannabis medicinal e CBD para o tratar a dor pode ser mais arriscado do que a maioria das pessoas imagina e que as doses necessárias para tratar a dor podem criar riscos de toxicidade hepática e interações com outros medicamentos.

O Dr. Alen Sills, diretor médico da liga, disse que outra questão paira sobre o uso de cannabis medicinal que a liga espera que seja respondida com mais pesquisas: como o uso da cannabis e CBD para tratar a dor que afeta a performance dos atletas?

“Existe uma necessidade por melhores informações, melhores ciencias,’’ disse Hill. 

 “Quando falamos sobre fazer com que atletas de elite usem o CBD para tratar a dor, queremos ter certeza de que é seguro e eficaz.  Não acho que ainda estejamos nesse ponto.’’ 

Com o passar dos anos,  tem aumentado o número de casos de jogadores que acabam se viciando em analgésicos derivados de opióides por utilizá-los de forma indiscriminada para tratar dores.

Brett Favre, ex-quarterback dos Packers e um dos maiores nomes da história da liga, revelou que o vício nesse tipo de remédio quase o levou ao suicídio.

Hoje em dia, 36 dos 50 estados dos EUA permitem o uso da planta em casos médicos, com 16 autorizando inclusive o uso recreativo.

Nesta quarta-feira (09) uma comissão da câmara dos deputados aqui no Brasil aprovou texto que libera cultivo de cannabis por empresas para fins medicinais.

Referências

  •  NFL News
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias