• 26 de junho de 2022

Meditação: O que é, Tipos, Benefícios e Dicas de prática

 Meditação: O que é, Tipos, Benefícios e Dicas de prática

Você já ouviu falar de meditação? Se sim, talvez não saiba da sua origem, seus benefícios, formas de praticar e resultados. Vamos entender um pouco sobre.

A meditação é prática ancestral com raízes na sociedade oriental. Uma técnica que desenvolve habilidades como a concentração, tranquilidade e o foco no presente.

Quando pensamos ou falamos sobre meditação, já nos vem à cabeça imagens de grandes mestres budistas, ou de pessoas com grande disciplina emocional. 

Mas na verdade, está muito longe disso. A técnica é acessível, e você pode inseri-la de diversas maneiras em sua rotina.

Pode ser praticada sozinho ou em grupo. Suas técnicas exercitam a concentração e o foco da pessoa, trabalhando seus pensamentos e emoções. 

Sendo assim, é possível relaxar o corpo e a mente, além de gerar resultados positivos para a saúde.

A meditação pode ser feita no quarto, na sala, no trabalho, em casa, até no banheiro, em 5 ou 60 minutos, tudo depende de você.


Tipos de Meditação

Existem diversas formas de praticar a meditação. E todas elas estão certas, tudo depende de quais são os seus objetivos e, qual a forma  que você se sente mais confortável.

Abaixo estão alguns tipos de meditação que existem.

Atenção plena:  Esse estilo de meditação não possui nenhum tipo de referência espiritual. O foco da Atenção Plena é o corpo do praticante, suas sensações e sua respiração, e tudo que é feito é direcionado a reduzir os níveis de estresse.

Transcendental: Uma técnica que também não envolve nenhuma crença ou religião e tem como objetivo encontrar o mais profundo eu de cada um. Ativando assim, os reservatórios de energia, criatividade e inteligência que existem no interior.

Vipassana: Criada por Buda, em sua essência, a intenção dessa técnica é mostrar ao ser humano as coisas como verdadeiramente são, como as relações, os objetos, as sensações, os sentimentos. Essa técnica é considerada um caminho de transformação por meio da auto-observação. 

Zazen: Muito comum nos países asiáticos, mas em especial no Japão. A forma de praticar a técnica está descrita em seu próprio nome: “za” significa sentar-se, enquanto “zen” significa o estado de meditação. Por isso, todos os praticantes ficam sentados, em alguma das três posições da técnica.

Qigong: Com origem na China, o objetivo da prática é equilibrar o Chi, considerado pelos chineses como a energia vital. E para equilibrar o Chi, os praticantes realizam diversos exercícios, dentre eles, a meditação.

Acem: Com origem na Noruega, possui inspiração na técnica de meditação Transcendental. Essa técnica deve ser praticada duas vezes por dia, em sessões de 30 minutos cada uma.  Em cada sessão, deve-se repetir um som, que não possui significado.

Sudarshan Kriya: Criado por Sri Sri Ravi Shankar e que, de forma geral, acredita que a respiração é a principal fonte de energia do ser humano. Portanto, é com ela que conseguimos nos energizar e nos controlar, diminuindo níveis de estresse e aumentando a vontade de viver, além de tantos outros benefícios.

Yoga: Um dos tipos de meditação mais conhecidos ao redor do mundo. Surgiu na Índia, e desde então,invadiu todo o resto do mundo.

Uma prática que combina diversas posições corporais com movimentos de inspiração e expiração, sejam eles mais ou menos intensos. Além  de concentração absoluta no corpo e no que ele está realizando.

Benefícios da prática de meditação

Pesquisas como a do Departamento de Medicina da Universidade Johns Hopkins, liderado pelo doutor Madhav Goyal ano de 2014 , mostraram que pessoas que fazem prática da meditação há mais tempo e com frequência, se mostraram mais felizes, estáveis emocionalmente, ativas, confiantes e tranquilas.

Alguns dos benefícios da meditação que já foram comprovados em estudos e ensaios clínicos incluem:

  • Redução do estresse;
  • Aumento da concentração;
  • Aumento da memorização;
  • Desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático;
  • Desenvolvimento da criatividade;
  • Redução da violência;
  • Equilíbrio emocional;
  • Redução da dor crônica;
  • Redução da ansiedade generalizada;
  • Aumento da imunidade. 

Além disso, a meditação afeta também de forma positiva a nossa personalidade, como:

  • Gera bem-estar;
  • Aumenta o autoconhecimento;
  • Liberta de crenças limitantes.

Dicas para praticar meditação

Como toda atividade que tem uma curva de aprendizado, a meditação pode começar aos poucos, criando a intimidade necessária para que a prática seja motivadora.

Para quem tem interesse em meditar e não sabe por onde começar, abordaremos 7 dicas essenciais para começar a meditar de forma saudável e segura. Confira:

1. A postura correta é…

A postura da meditação correta é a que permita não se mexer muito durante o tempo que estiver meditando.

Aquietando o corpo, existe uma tendência de acalmar o palavreado mental. E isso pode ser feito em uma cadeira, deitado ou em pé. O importante é ter consciência do corpo e buscar, sem pressa, a tal postura atenta e relaxada.

2.Prepare-se

É legal alguns minutos antes de meditar, evitar o celular, a TV, computador. Muitas pessoas se distraem com essas coisas e perdem a sensação que a meditação proporciona

A frequência mental fica a mil por hora e depois enfrentam aquela típica dificuldade de se desligar dos pensamentos. Respeite seus momentos de descanso, se preparando para eles.


3.Você  pode usar o celular como seu aliado

O celular, esse gerador de ansiedade e de agitação, pode ser seu aliado na hora de meditar. Baixe um App.

Existem dezenas de bons aplicativos para meditação. Mas também não invista muito tempo nisso . Você pode simplesmente colocar o celular em modo avião e ajustar o timer para tocar em 5 minutos, se sentar em silêncio até ser avisado quando o tempo acabar.

 4. Convide amigos para meditar

Não comente apenas sobre meditação com as pessoas. Pratique com elas!

A força do grupo ajuda muito, seja por uma crença na energia da meditação ou porque, em grupo, um incentiva ao outro. E quando encontra pessoas que têm o propósito de realizar algo construtivo juntas, você descobre uma joia de valor inestimável.

5. Feito é melhor que perfeito

É bem legal ter uma almofada de meditação com seu tapete, um altar e até roupas apropriadas para a meditação. Mas lembrando que você não precisa de nada disso para sua prática .

Somente 5 minutos em qualquer lugar. E apenas se determinar a prestar atenção em você, no funcionamento do seu corpo ou qualquer coisa que lhe dê um foco de atenção. Quem se prepara muito para meditar, acaba deixando a prática para amanhã.

6. Respire

Um dos princípios fundamentais da meditação é que mente e respiração estejam unidas. Quando permitimos que a respiração se acalme, a mente relaxa de modo natural. Então basta prestar atenção na sua respiração normal para iniciar um processo de meditação.

7. Ame a si mesmo

Já ouvimos diversas vezes que só podemos amar os outros se antes nos amarmos. É verdade.

Esse exercício, de se amar, é uma interiorização. Não precisa ser nada místico, nem ser uma grande descoberta. Você pode simplesmente decidir descansar e não fazer nada por um tempinho. Nessa vida agitada que levamos, parar tudo e se observar é um presente gostoso, típico de quem se ama.

Então se permita esse momento de paz, tranquilidade e de descobertas.

Cannabis e meditação

Há uma longa parceria histórica entre a cannabis e a meditação, mas os livros de história não fornecem muitos detalhes. Porém hoje no Hinduísmo, há até rituais com o seu uso, pois é considerada uma planta sagrada. 

Ela não só tem prestígio na história Indiana como também é objeto de veneração na religião Hindu. 

Uma curiosidade: é hábito SAGRADO oferecer uma tigela de ganja para os outros durante o festival Durga Puja.

Uma comparação análoga seria dizer que a cannabis é sagrada para o Hinduísmo assim como o vinho é sagrado para o Cristianismo.

Em estudos pequenos iniciais, a cannabis foi associada com uma diminuição na pressão arterial e uma melhora nas condições relacionadas à inflamação.

É relatado que ajuda como relaxante muscular, para dor crônica e problemas gastrointestinais, o que facilita o conforto e concentração, sendo benéfico para quem pratica meditação.

Alguns acreditam que, quando meditamos, praticamos
yoga ou fazemos exercícios em geral, reabastecemos naturalmente nosso Sistema Endocanabinóide  (um monte de receptores no cérebro e no corpo que afetam como você se sente e se comporta).

E esse equilíbrio pode resultar em um sentimento de felicidade e tranquilidade.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias