Ação de marketing: Bem Bolado anuncia nova linha de sedas

Ação de marketing: Bem Bolado anuncia nova linha de sedas

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Empresa surpreendeu fãs afirmando que virou alvo da “maior apreensão de sedas do país”, mas anúncio promove colab com Porta dos Fundos

 


Era marketing! Assim como a bombástica notícia de que o rapper Snoop Dogg deixaria de fumar maconha (que já foi desmentida por ele mesmo), foi a vez da Bem Bolado, uma das maiores marcas brasileiras de produtos canábicos, enganar seus fãs. 

Na última sexta-feira (19), a empresa alegou ter sido pega pela “maior apreensão de sedas do país”. E horas depois, a marca publicou um vídeo sugerindo que a suposta apreensão foi comandada por um policial chamado “Sargento Peçanha”, conhecido personagem representado pelo ator Antonio Tabet, do canal de humor Porta dos Fundos.

O anúncio, que pegou muita gente de surpresa, era uma estratégia de marketing para promover seu novo produto, um conjunto de sedas King Size Large em três cores de livreto: rosa, roxo e preto, lançado em “colab” entre as marcas.

Campanha “maconhista”

Só na última sexta-feira (26) é que a campanha foi lançada oficialmente. Através de uma série de vídeos publicados pelo canal humorístico, a campanha pretende debater o uso de cannabis de forma recreativa e responsável, usando como gancho as desventuras do truculento policial.

“Tudo isso faz parte de um ativismo, que estamos cutucando vários pontos. Muita gente impactada não viu a matéria, então acreditou”, explicou Fabrício Penafiel, diretor de marketing da Bem Bolado à Cannalize.

O próximo passo da ação será “intimar” dezenas de influencers e jornalistas, como explica o diretor: “eles receberão uma carta simulando uma intimação judicial, mas dentro do envelope haverá demonstrações dos produtos”. Assim, Fabrício e sua equipe querem fundar o termo “maconhista”, tentando quebrar o estigma de “maconheiros vagabundos” e trazer para um lado mais de “especialistas”.

A intenção da marca com as peças é refletir questões contemporâneas como sensacionalismo nas notícias, propagação de fake news e a disseminação de desinformação relacionada à evolução da cannabis em suas múltiplas facetas.

“Maior apreensão da história”

Na última sexta, a empresa divulgou em suas redes sociais uma nota oficial dizendo que havia se tornado alvo de uma investigação sigilosa do “DABB”, uma suposta organização por trás da “maior apreensão de sedas do país”.

Naquele dia, alguns clientes manifestaram apoio à Bem Bolado e outros desconfiaram de uma possível ação de marketing, uma vez que não foram encontradas notícias sobre uma apreensão de sedas proporção nacional. 

Legislação brasileira

No Brasil, a cannabis é aprovada apenas para fins medicinais e só pode ser comprada com receita. Atualmente, ela pode ser adquirida através de importações, nas farmácias e até por associações de pacientes. 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde a achar um prescritor até o processo de importação do produto. 

Só na Cannalize você poderá fazer uma triagem gratuitamente através da nossa parceira Cannect . Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas