• 27 de junho de 2022

Indústria de cannabis criou mais de 420 mil empregos nos EUA

 Indústria de cannabis criou mais de 420 mil empregos nos EUA

Foto: SmokeBuddies

A indústria da maconha dos Estados Unidos criou mais de 100.000 novos empregos e vendeu quase US$ 25 bilhões em produtos em 2021, segundo o novo relatório do Leafly

Em fevereiro, um dos principais mercados e recursos online de cannabis, o Leafly divulgou um relatório anual de empregos na indústria da maconha. O Leafly Jobs Report 2022 descobriu que agora existem 428.059 empregos equivalentes em tempo integral apoiados pela indústria legal de cannabis nos EUA.

Elaborado em parceria com a Whitney Economics, o relatório também prevê que, quando a maconha for legalizada em todo os EUA, a indústria de cannabis será capaz de sustentar aproximadamente de 1,5 a 1,75 milhão de postos de trabalho.

De acordo com o relatório, os 428.059 empregos levantados incluem empregos diretos de cannabis, como cultivo e vendas no varejo, bem como empregos auxiliares indiretos que atendem a empresas licenciadas ou dependem de vendas legais de cannabis.

Foto: SmokeBuddies

Trabalhos indiretos

Trabalhos auxiliares incluem trabalho em contabilidade, recursos humanos, assuntos jurídicos, conformidade regulatória, segurança, manutenção e construção. Estão incluídos também empregos indiretos em mídia de cannabis, plataformas de tecnologia, relações públicas, lobby e associações do setor.

O levantamento ainda revela que os onze mercados de uso adulto em operação nos EUA e os 27 estados com somente programas de uso medicinal se combinaram para vender US$ 24,6 bilhões em produtos de cannabis no ano passado.

2021 foi o quinto ano consecutivo em que a indústria de cannabis nos EUA viu uma taxa de crescimento anual de empregos superior a 27% — com um aumento de 33% em apenas um ano.

“Com estados como Novo México, Nova Jersey, Nova York e Connecticut devendo abrir suas primeiras lojas de cannabis para uso adulto nos próximos 18 meses, espera-se que o boom de criação de empregos de cannabis nos Estados Unidos continue até pelo menos 2025”, disse o Leafly.

“Nunca houve um momento melhor para conseguir um emprego na indústria legal de cannabis”

O relatório do Leafly descobriu que as vendas nacionais de cannabis nos EUA aumentaram 33% em 2021, e o capital de investimento que fugiu do espaço da cannabis no início de 2020 retornou em grande parte, dando às empresas o dinheiro necessário para aumentar a folha de pagamento.

O ano passado marcou o primeiro ano em que a criação de empregos na cannabis atingiu seis dígitos, ressaltou o Leafly. “Depois de adicionar 32.700 empregos em 2019 e 77.300 empregos em 2020, o setor adicionou 107.059 novos empregos em 2021”.

Comparativo

Para colocar esses dados em perspectiva, o relatório faz um comparativo com o setor financeiro dos EUA, que adicionou 145.000 empregos no ano passado, e a indústria da construção, que adicionou 165 mil empregos.

“Apesar dos contínuos desafios econômicos e de emprego apresentados pela pandemia de Covid-19, a cannabis continua sendo a mais poderosa criadora de empregos nos Estados Unidos — sem que nenhum outro setor chegue perto.”

Um problema foi apontado pelo relatório: não há candidatos suficientes.

As empresas de cannabis estão lutando para encontrar novos funcionários nesta era da Grande Resignação, em que os funcionários estão voluntariamente deixando seus empregos em massa. E elas vão precisar deles em breve, alerta o Leafly. “Com lojas em Nova York, Nova Jersey, Novo México e Connecticut abrindo em breve, a demanda por trabalhadores — experientes ou não — só deve aumentar”.

Smoke Buddies – Tudo sobre Maconha

Desde 2011, a Smoke Buddies se dedica a produzir e compartilhar notícias relevantes sobre a maconha e a política de drogas, no Brasil e no mundo, e informar pessoas interessadas no tema.

Mais Notícias