• 28 de junho de 2022

Exportações de cannabis na Jamaica: atrasos devido ao COVID-19

 Exportações de cannabis na Jamaica: atrasos devido ao COVID-19

Aqueles que estavam animados com as promessas de exportação comercial de cannabis da Jamaica, terão que esperar ainda mais, pois, foram adiadas, por causa da pandemia do COVID-19.

Ainda não está claro, quanto tempo o país terá que esperar. A regulamentação estava prevista para o final de abril, mas agora o Ministério da Indústria, Comércio, Agricultura e Pescas da Jamaica afirmou que não pode prever uma data.

Audley Shaw, Ministro do Ministério, explicou que “ainda estão trabalhando para que os regulamentos estejam completos”.

Apesar de muito trabalho já ter sido concluído, ele ainda “deve ser submetido ao Gabinete do Conselho Parlamentar” e deve ser revisado.


Embora toda essa situação seja frustrante, a Jamaica já esperava por atrasos. Muitos acreditam que o COVID-19 atrasará as coisas em até um ano quando se trata do progresso da cannabis no Caribe.

Em meio a isso tudo, algumas empresas de cannabis que planejavam fazer negócios com a Jamaica estão preocupadas.

O Green Organic Dutchman, uma empresa do setor de cannabis, com sede no Canadá, fez parceria com a Epican Medicinals, uma equipe dedicada a defender os valores medicinais e espirituais da planta de cannabis na Jamaica, mas agora está sendo forçado a revisar essa parceria e abrir mão da expansão para sites de exportação na Jamaica, focando no crescimento canadense.

Pequenos avanços

Ainda assim, apesar dos atrasos, muitos estão felizes com o progresso finalmente avançando na Jamaica, mesmo que a logística seja adiada por algum tempo.

“Ainda acreditamos que há espaço para os trabalhos a serem feitos dentro da estrutura global de controle de drogas, que incentiva o foco em garantir a disponibilidade e o acesso a substâncias controladas, ao mesmo tempo, em que impede seu desvio”.

“Somos uma organização com visão de futuro”, explicou Felicia Bailey, diretora de Desenvolvimento de Pesquisa e Comunicações da Autoridade de Licenciamento de Cannabis da Jamaica. “Mesmo agora, nossos licenciados podem exportar com licenças de importação do país para o qual desejam exportar e fazemos o que é necessário para facilitar isso”.

A Jamaica pode ter que esperar um pouco mais, mas ainda deve se tornar um dos principais no setor de cannabis no Caribe, assim que os regulamentos de exportação forem finalmente aprovados.

Referências:

  • HighTimes

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias