• 17 de agosto de 2022

EUA aprova propagandas de maconha na TV e no rádio

 EUA aprova propagandas de maconha na TV e no rádio

O projeto de lei caminha para apresentar um cenário inédito no país norte-americano. Confira detalhes 

Os Estados Unidos caminham para dar mais um importante passo nas liberações que envolvem a cannabis. Na última sexta-feira (22), a Câmara dos Deputados aprovou uma proposta para liberar propagandas de maconha na TV e no rádio. 

O projeto faz parte da categoria de “dotações para serviços financeiros e governo geral do ano fiscal de 2023” e propõe que a FCC (Federal Communications Commission) não use fundos para impedir que uma emissora veicule publicidades canábicas em estados legalizados. 

A medida pretende proibir que a organização negue renovações de licença e pedidos de venda para esses canais. 

“Por muito tempo, as emissoras locais ficaram presas em um purgatório regulatório por conta de conflitantes leis federais e estaduais de cannabis”, afirma Alex Siciliano, porta-voz da NAB (National Association of Broadcasters) – o principal órgão de defesa das televisoras no país – em comunicado oficial. 

Confira: História da cannabis invade teatro de Nova Iorque

Cenário atual 

As normas atuais permitem que a FCC impeça uma emissora de prosseguir com uma licença para anunciar propagandas de substâncias ilegais no âmbito nacional, que é o caso da maconha. 

Devido a esse posicionamento, publicidades sobre a erva acabam prejudicadas em outros meios de comunicação, como fóruns, jornais, revistas, outdoors, rádio via satélite e redes sociais. 

Com a mudança na legislação, a TV e o rádio passam a ter menos restrições sobre a erva, o que para Siciliano é importante também para nivelar o mercado.

A passagem de hoje marca um passo importante para permitir que as emissoras recebam tratamento igual para propagandas de cannabis que muitas outras formas de mídia desfrutam há anos”, ressalta. 

Veja mais: Câmara dos EUA aprova projeto de lei que legaliza a cannabis à nível federal

Impacto econômico 

Além de ser uma vitória nas questões regulatórias da cannabis, o projeto também pode implementar um mercado muito rentável para os canais de comunicação. 

A projeção é alta. Até o fim deste ano, é esperado que o setor publicitário da maconha gere uma receita de US$ 18,5 bilhões, o equivalente a mais de R$ 95 bi.

Esse fator é comemorado por muitos donos de rádios nos Estados Unidos, que se mostraram animados para a efetivação do projeto. 

“Estamos ansiosos para trabalhar com membros do Congresso e do governo para ajudar a restaurar a paridade entre as emissoras locais e outros meios de comunicação”, disse David Donovan, presidente da NYSBA (New York State Broadcasters Association), em nota do grupo da indústria da radiodifusão. 

O uso medicinal da cannabis é capaz de tratar diversas condições, o que, realmente, pode mudar vidas. Caso queira tirar dúvidas sobre esse assunto ou começar um tratamento, clique aqui.

Gustavo Lentini

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por futebol e pela comunicação.

Mais Notícias