• 16 de agosto de 2022

Empresa de cannabis lança projeto para ajudar novos empreendedores 

 Empresa de cannabis lança projeto para ajudar novos empreendedores 

Arquivo Pessoal

 A ideia é acelerar novas ideias relacionadas à cannabis. São levadas em consideração tanto startups quanto novas soluções para o mercado. 

Recentemente a marca Linha Canábica lançou um projeto chamado Ignição, que pretende ajudar tanto startups que estão nascendo agora, quanto pessoas criativas, que possam fornecer soluções relacionadas à cannabis. 

Em cada projeto, será investido até 20 mil reais para alavancar novas empresas ou atender as necessidades do mercado existente. 

A ideia foi do Gustavo Sanchez Palência, gestor do setor de inovação da Linha Canábica e também marido da Bárbara Arranz, fundadora da marca. 

Bárbara e o Arranz e o marido Gustavo Sanchez Palência – Arquivo Pessoal

Segundo o gestor à Cannalize, a ideia é ajudar pessoas que queiram entrar no mercado da cannabis no Brasil sem ter que sair do Brasil. “Está muito voltado para a construção de uma comunidade de empreendedores de cannabis”,diz. 

Ele ressalta que encara o projeto como uma espécie de “aceleração de mercado”, pois percebeu que tem muita gente querendo colocar dinheiro no setor, mas são poucas ideias e projetos avançados para receber estes investimentos.

Bárbara também acrescenta que é importante abraçar quem está começando agora. “A gente está recebendo muitas pessoas para investir na linha canábica (…) A gente resolveu aceitar todo esse investimento, mas que fosse direcionado a outras pessoas crescerem”.

Como funciona

Palência nos explicou as duas partes do projeto: 

A primeira é chamada de “Ignição Garagem”. Ela constitui-se em pequenos desafios a serem resolvidos, que na verdade são necessidades no mercado brasileiro do setor. 

A comunidade pode resolvê-los ou já chegar com uma solução que acha importante “E agente remunera eles por isso” acrescenta.

O “Ignição startup” já é um pouco diferente. São pequenos negócios que estão nascendo e que querem ter um aporte financeiro para crescer um pouco mais. 

Em troca, a linha canábica recebe cotas da empresa, uma participação societária no chamado equity.

Projetos diversos

Bárbara acrescenta que até agora já há mais de 150 inscritos. Eles participarão de uma espécie de triagem, onde uma banca avaliadora vai decidir quais projetos serão contemplados. 

Os investimentos podem ajudar a acelerar qualquer projeto de cannabis, como produtos artesanais, extrações sustentáveis, o estruturamento de uma associação, pesquisas com a planta e até canais de youtube. 

 “Acho que o mercado no Brasil ainda é muito imaturo, as pessoas querem tudo só para elas. Eu acho importante abraçar quem vem nascendo porque às vezes tem ideias incríveis” conclui a fundadora. 

As inscrições podem ser feitas neste link

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias