• 25 de junho de 2022

É possível ter alergia à cannabis?

 É possível ter alergia à cannabis?

Mesmo que na maioria o risco seja baixo, a resposta é sim. Como todas as plantas que se pode encontrar na natureza, a cannabis também pode provocar alergia em algumas pessoas.

 

Nos últimos anos, o número de estudos sobre casos de alergias associados à cannabis tem aumentado. O crescimento é uma consequência natural da popularização do uso da cannabis com o objetivos medicinais ou sociais. 

É o que indica o doutor alergista, e professor americano da Universidade do Colorado nos Estados Unidos, William Silvers, em um estudo chamado “A experiência de um alergista do Colorado com a legalização da cannabis”

O Doutor acredita que “apesar da Cannabis sativa parecer um alérgeno leve, o aumento à exposição no local de trabalho em conjunto com o uso recreativo em grande quantidade e frequência, provavelmente causa efeitos relacionados à saúde e que os profissionais precisam estar profundamente cientes e entender como controlar e tratar”.

Quais as principais causas da alergia?

A alergia à cannabis pode surgir através de ingestão de comestíveis, fumando ou tocando a planta ou seus produtos. Embora a cannabis possa ter alguns benefícios médicos, o seu pólen pode desencadear sintomas em algumas pessoas, podendo desenvolver irritação ou sensibilização alérgica à cannabis após contato com a planta. As pessoas podem ser expostas das seguintes maneiras:

  • Inalar pólen;
  • Fumar ou vaporizar cannabis;
  • Tocar na planta ou derivados;
  • Comer ou beber comestíveis e bebidas com infusão.

Geralmente a maior responsável pela alergia e a cannabis chamada Cannabis sativa que pode ser especialmente irritante e sensibilizante.

Quais os sintomas e reações ?

A cannabis pode causar irritações assim como muitas outras plantas e pólens. Os sintomas comuns da alergia à cannabis incluem:

  • Tosse seca;
  • Congestionamento nasal;
  • Coceira nos olhos;
  • Náusea;
  • Olhos vermelhos, coceira ou lacrimejamento;
  • Nariz escorrendo;
  • Espirros;
  • Garganta dolorida ou com comichão.

Manusear a cannabis também pode causar dermatite de contato, uma reação da pele que pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Bolhas;
  • Pele seca;
  • Coceira;
  • Pele vermelha e inflamada.

Os sintomas da alergia à cannabis podem surgir imediatamente após a exposição à planta ou podem demorar cerca de uma hora ou mais para iniciar, vai depender da pessoa e do nível de contato. Para evitar que os sintomas se agravem, quando começar a perceber esses efeitos, deve evitar totalmente o contato com a planta ou produtos.

Em casos mais graves de alergia, a cannabis pode causar uma reação grave chamada anafilaxia . Esta condição pode ser fatal e ocorre dentro de segundos ou minutos de exposição a um alérgeno.

Os sinais e sintomas de anafilaxia incluem:

  • Dificuldade ao respirar;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Coceira e vermelhidão ou pele pálida;
  • Baixa pressão arterial;
  • Língua inchada ou garganta;
  • Pulso fraco e rápido;
  • Vômito.

Dependendo do estado de saúde da pessoa a anafilaxia pode resultar em coma ou morte, por isso é essencial ter um atendimento médico de emergência se houver suspeita dessa reação.

O que é Anafilaxia?

Anafilaxia é uma reação alérgica aguda com risco de morte. Ela pode afetar todo o corpo, geralmente é provocada por algo ingerido ou injetado. É uma EMERGÊNCIA médica!

Em um primeiro contato com um alérgeno, por exemplo, uma picada de abelha, a pessoa alérgica pode desenvolver um tipo particular de anticorpo conhecido como imunoglobulina E.

A reação alérgica generalizada é chamada anafilaxia. O corpo todo é envolvido. As reações podem ser leves, e só envolver a pele ou graves podendo causar falta de ar ou perda de consciência, com perda de pressão arterial.

Como tratar uma alergia causada pelo uso ou contato com a cannabis?

Uma pessoa que tenha sofrido um ataque alérgico leve ou até mesmo uma anafilaxia deve ser encaminhado ao especialista para identificar a causa da reação. O alergista é o profissional responsável por indicar o exame apropriado para identificar os anticorpos responsáveis pela alergia no corpo e, portanto, definir qual é o provável alérgeno responsável pela crise.

Em casa, trabalho e escola, as pessoas que convivem com o paciente, geralmente familiares e amigos, devem ser alertados sobre o problema e orientados sobre o que fazer em caso de emergência.

Referências

  • Cliespvacinas
  • Institutopensi
  • Cannabisesaude

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias