• 25 de junho de 2022

Dispensários de cannabis medicinal: Americanos querem que permaneçam abertos em meio à COVID-19

 Dispensários de cannabis medicinal: Americanos querem que permaneçam abertos em meio à COVID-19

A maioria dos americanos acreditam que os dispensários de cannabis medicinal devem continuar abertos como ”serviços essenciais” em meio à pandemia do coronavírus.

Durante uma entrevista foi perguntado para as pessoas: ”Você acha que os dispensários de cannabis devem ou não ser considerados como serviços essenciais?”.

Cerca de 53% disseram que os fornecedores de cannabis deveriam ser considerados necessários, 26% disseram que não deveriam e 21% disseram que ainda não tinham uma conclusão sobre o assunto.

A maioria das pessoas em todas as faixas etárias, exceto aquelas com 55 anos ou mais, disse que os dispensários são necessários.

O que dizem as autoridades?

Conforme os governos estaduais lutam contra o surto de COVID-19, as autoridades tiveram que tomar decisões difíceis sobre quais empresas deveriam continuar abertas e quais deveriam fechar temporariamente.

As autoridades determinaram que os dispensários de cannabis medicinal são, de fato, serviços essenciais que podem continuar funcionando.

Muitos estados também consideraram ”essencial” às lojas de cannabis recreativa, apesar de alguns estabelecerem regras das quais os consumidores só podem obter produtos a base de cannabis através de serviços de coleta ou entregas nas calçadas para manter o distanciamento social.

Como o COVID-19 afetou os estados?

Embora os dispensários em muitos estados possam continuar atendendo os pacientes, o COVID-19 afetou muito nos esforços de reforma das políticas de drogas em todo o país.

Na Califórnia, campanhas para alterar o programa estadual de cannabis e legalizar cogumelos psilocibina, estão pedindo ao Estado que permita a coleta de assinaturas eletrônicas (mecanismo eletrônico, não necessariamente criptográfico, para identificar alguém).

Ativistas em Washington, DC também pediram que as autoridades permitissem a coleta alternativa de assinaturas.

Mais recentemente, uma campanha para legalizar a cannabis medicinal em Nebraska interrompeu temporariamente suas atividades.

Em Nova York, a legalização da cannabis através do orçamento estão sendo descartados, pois, o estado prioriza uma resposta ao coronavírus.

Referências:

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias