• 8 de maio de 2021

Debate : Cannabis, Política e Legislação

 Debate : Cannabis, Política e Legislação

Foto: freepik

Cientista, lideranças, políticos, ativistas e pacientes debatem neste sábado, às 10h, a importância da regulamentação

O Movimento de Regulamentação pela Cannabis Medicinal (MovReCan) promove neste sábado, dia 27/06, às 10h, web fórum sobre “Cannabis, Política e Legislação”, pelos seus canais do YouTube e Facebook. O debate contará com a presença de importantes lideranças políticas, ativistas e pacientes. Nunca antes na história da Cannabis Medicinal um time de especialistas se reuniu para debater os desdobramentos da regulamentação no Brasil, um conjunto de medidas legais que farão parte do cotidiano de muitos brasileiros.

O debate faz parte da grade curricular da quarta edição do Curso Livre sobre Cannabis Medicinal, que conta como principal incentivador o Padre Ticão, pároco da Paróquia São Francisco de Assis, na Zona Leste da cidade de São Paulo. O curso também tem a chancela da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), do Cebrid (Centro Bras. De Informações sobre Drogas Psicotrópicas) e apoio da SBEC (Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis).

Os debatedores compõem um time de peso que juntos tornam o debate imperdível para quem está acompanhado a cena canabica brasileira:

  • Regional de Farmácia, farmacêutica da Cultive, diretora científica do Instituto Jurema;
  • Záza: Artesã, ativista da RENFA (Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas) e da Marcha da Maconha;
  • Paulo Teixeira: Deputado Federal (PT/SP), presidente da Comissão da Cannabis na Câmara Federal;
  • Luís Carlos Valois: Juiz da Vara de Execuções Penais do Amazonas, autor do livro “O direito penal da guerra às drogas”, pós-doutorando de criminologia pela Universidade de Hamburgo;
  • Renata Monteiro: Farmacêutica, membro da Comissão de Plantas Medicinais e Fitoterapia do Conselho;
  • Emilio Figueiredo: Advogado, fundador da Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas, defende o direito ao uso, cultivo doméstico e por associações da Cannabis;
  • Konstantin Geber: Doutor e Mestre em Filosofia do Direito pela PUC/SP, defensor do Direito Internacional dos Direitos Humanos, Direito das Cidades e Conflitos internacionais, integrante do Grupo de Pesquisa em Direitos Fundamentais;
  • Adriana Marques: Cannabicultora no Uruguay, ativista pela Cannabis Medicinal, diretora da Green United Seeds;
  • Dra Eliane Nunes: Médica psiquiatra, diretora da Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC), idealizadora do Projeto Mães Jardineiras,

Fique por dentro

A Cannabis Medicinal no Brasil ganhou força nos últimos anos quando uma família de Brasília fez história e enfrentou a burocracia e o preconceito para importar o “remédio” que salvou a vida de criança com epilepsia. Mas, mesmo após anos de comprovação de que a planta tem propriedades medicinais e curativas o Brasil ainda se nega a dar o direito a 13 milhões de pacientes, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), de ter acesso ao tratamento.

Tivemos avanços como o reconhecimento pela Anvisa de que Cannabis é medicamento, em dezembro de 2019, agora recentemente o Deputado Estadual Carlos Minc (PSB/RJ) aprovou uma lei que permite que o Estado do RJ cultive Cannabis para fins de pesquisa, com foco na saúde o que permitiu ao Instituto Vital Brazil desenvolver medicamento à base de maconha para tratar pacientes com Parkinson, epilepsia crônica e outros distúrbios. Um salve ao Estado do RJ que saiu na frente.

Acompanhe 
Web Fórum “Cannabis, Legislação e Saúde”
Sábado, 27/06, às 10h / Mediação das jornalistas Gabi Dainezi e Cristina Segatto

Avatar

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias