• 25 de junho de 2022

Casacos a base cânhamo podem ser a solução para o fim no uso de pele de animais e plástico

 Casacos a base cânhamo podem ser a solução para o fim no uso de pele de animais e plástico

Que o cânhamo tem diversas utilidades ao redor do mundo, nós já sabemos. Mas você sabia que ele pode ser usado para a criação de casacos? Vamos entender melhor.

Apesar de ainda se agarrar a sua posição como um material de moda de luxo, as peles sem dúvida caíram em descrédito nas últimas décadas, à medida que o ativismo pelos direitos dos animais tem se tornado mais comum. 

Agora é muito mais importante para as marcas de moda adotar uma abordagem mais ética, com o uso de ”peles de plástico” substituindo as peles de animais como as raposas. 

Mas, conforme a população tem se tornado cada vez mais consciente do impacto prejudicial dos plásticos no mundo natural, a ética  e a sustentabilidade desses materiais também estão sendo questionadas.

No entanto, uma marca acredita que pode ter surgido com uma solução para satisfazer a consciência dos consumidores modernos. 

Casacos feitos de cânhamo

Apesar do cânhamo ter sido usado para produção de têxteis e roupas por milhares de anos, o desenvolvimento de peles de cânhamo representa uma inovação no uso da planta. 

Uma empresa de design localizada em Kiev, na Ucrânia, criou um material semelhante à pele usando as fibras de plantas de cânhamo com uma base de algodão. 

A empresa exibiu o material de peles artificiais em uma coleção no ano passado na semana Fashion Week na Ucrânia, chamando a atenção dos ucranianos que estão cada vez mais preocupados com a ética da indústria de moda. 

Em 2019, um recorde de 27.500 ucranianos apoiaram a legislação para proibir a criação de peles no país por meio do site do governo.

O tecido de pele sintética à base de plantas desta empresa é criado com cânhamo orgânico que foi cultivado sem o uso de pesticidas e herbicidas.


Durante uma entrevista para o site euronews, a fundadora da empresa, Oksana Devoe, afirmou: “O mundo inteiro estava protestando contra o uso de pele de animais e depois começou a protestar contra as peles sintéticas, que são feitas de químicos e derivados do  petróleo. Portanto, ao criar peles à base de plantas, resolvemos todos esses problemas com peles de animais e peles sintéticas.”

“É diferente da pele sintética. É muito simples, e somente vegetal, biodegradável tem até a base de algodão. Você também pode  enterrar sob o solo, e o material será biodegradado por si mesmo muito em breve.” acrescentou a fundadora.

O material tem sido abraçado por marcas de moda e costureiras que buscam cada vez mais opções sustentáveis de vestimentas.

De acordo com a costureira, Halyna Zeldych, o material também tem um cheiro agradável e é menos irritável, comparado com outras opções. 

“É muito bom em minhas mãos.Não causa alergia durante o corte ou costura em comparação com o trabalho com tecidos sintéticos.” afirmou a costureira.

Embora a coleção do designer de casacos e jaquetas com acabamento em pele de cânhamo seja a mais atraente, a empresa responsável também usa produtos de fibras de cânhamo, incluindo pele de cânhamo, na produção de outros produtos, como os cobertores e meias. 

O cânhamo está sendo cada vez mais considerado uma opção para o desenvolvimento de produtos de vestuário com um número crescente de marcas adotando a planta.

Como as leis do cânhamo nos países da europa e em todo o mundo, continuam a ser liberalizadas, é provável que o desenvolvimento de inovações mais sustentáveis e éticas, como a pele do cânhamo, se torne cada vez mais comum.

Referências

  • Canex

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias