• 17 de maio de 2022

Cannabis Medicinal na Medicina Funcional

 Cannabis Medicinal na Medicina Funcional

Na Medicina Funcional, enxergamos os sistemas como engrenagens integradas e buscamos remover o que causa desequilíbrio e fornecer o que leva a um melhor funcionamento dessas engrenagens.

O paciente não é visto como vários compartimentos (sistemas) isolados… e sim integrados, pois cada um influencia o funcionamento do outro.

Enquanto a Medicina “Convencional” se baseia em valorizar sintomas, fazer diagnósticos e prescrever remédios (na grande maioria das vezes), a Medicina Funcional atua na prevenção de doenças. E quando essas já estão instaladas, busca as raízes (causas) delas, equilibrando o paciente através de Mudanças no Estilo de Vida. Como alimentação balanceada, otimização do sono, atividade física, manejo de stress e melhoria dos relacionamentos, sempre levando em conta a bio individualidade.

Cada ser humano é único e deve ser avaliado e tratado levando em conta sua Genética, sua História e seus Hábitos de Vida. E o que mais me encanta na Medicina Funcional é que a abordagem do que está sob a superfície (causas) reflete em absolutamente tudo o que está acima dela (sinais e sintomas). Examine atentamente a figura. 

Ao focar no tratamento das causas, você acaba tratando diversas doenças crônicas ao mesmo tempo, melhorando não só o tempo de vida, mas principalmente a qualidade dela. Afinal, todos querem morrer jovens o mais tarde possível. 

De que adianta uma vida longa com muitos anos de doença e sofrimento? Focamos em melhorar não apenas o tempo de vida, e sim o tempo de saúde física e mental.

E aqui entra a Cannabis Medicinal. Ela não apenas alivia sintomas, mas também trata a causa das doenças, através de seus efeitos:

– Antioxidante;

– Anti-inflamatório;

– Analgésico;

– Imunomodulador (melhora Imunidade contra Infecções e Câncer e também melhora doenças auto-imunes);

– Regulador de Hormônios e Neurotransmissores, melhorando Metabolismo, Humor (Depressão, Insônia, Ansiedade, Fome emocional) e Resiliência;

Anticonvulsivante;

– Melhora da Resistência Insulínica e inflamação subsequente;

Neuroproteção;

– Saúde óssea;

– Redução de Glaucoma;

Relaxamento Muscular;

– Antimicrobiano (bactérias, vírus e fungos);

– Reduz Pressão Arterial;

– Trata Doenças Gastrointestinais como Crohn, Síndrome do Intestino Irritável, Colite Ulcerativa, Gastrite, Refluxo, Hipermese.

Na Medicina Funcional, o paciente é o responsável pelo seu tratamento, desempenhando um papel ativo na adoção das mudanças de estilo de vida necessárias. 

Ele entende que cuidar de sua saúde é sua responsabilidade e que a Cannabis ou qualquer outra “pílula mágica” pode não surtir os efeitos desejados caso não haja adesão a um tratamento integrativo, envolvendo pilares como Sono adequado, Alimentação anti-inflamatória, Atividade Física, Manejo de Stress e Relacionamentos saudáveis.

Paula Reichert

Dra. Paula Reichert Leite é Médica Funcional Integrativa formada há 20 anos, com certificação pelo Institute for Functional Medicine (IFM.org- Certified MD Practitioner), Health Coach pelo Institute for Integrative Nutrition NY (IIN.org) e médica prescritora de Cannabis Medicinal. Conheceu a Medicina Canábica há 5 anos como paciente e desde então vem ajudando a desmistificar o tema. No seu Instagram "@equilibrando_sua_saude" e no seu Blog "Equilibrando Sua Saúde", ela fala sobre Medicina Funcional Integrativa e Cannabis Medicinal. Oferece consultas on-line de Medicina Canábica e Integrativa.

Mais Notícias