• 25 de junho de 2022

Avanço que nos enche de esperança: estudo sobre cannabis no Brasil será realizado nos próximos meses

 Avanço que nos enche de esperança: estudo sobre cannabis no Brasil será realizado nos próximos meses

foto: marijuara stoks

O intuito do maior estudo clínico no Brasil, é ajudar médicos e enfermeiros que estão na linha de frente da pandemia de coronavírus

O comitê de Ética e Pesquisa em Seres Humanos (CEPSH) da Universidade de Santa Catariana (UFSC) aprovou nesta segunda-feira (29/06/2020) um estudo que será realizado em profissionais da saúde para entender os efeitos da cannabis no tratamento dos transtornos de humor.

A pesquisa pode ser o maior estudo em pessoas com a planta feito no Brasil. Nesta primeira fase, que já começou junto a aprovação do comitê, serão selecionados profissionais da saúde através do link de cadastramento feito pela Associação Abrace, parceira na pesquisa. Ao todo, serão 300 profissionais à frente da Pandemia.

foto: marijuara stoks

O relatório de progresso será feito mês a mês para, dependendo dos resultados, ajudar mais profissionais afetados pela pandemia. A pesquisa tem uma duração de 6 meses e o relatório final já sai no começo de 2021.

Conversamos com o Dr Erik Amazonas que está a frente do projeto, que espera ainda que o estudo possa contribuir para a regulamentação da cannabis medicinal. 

“Essa pesquisa tem potencial de contribuição para a ajudar na discussão do PL 399/2015, pois vai trazer evidências científicas. Se tivermos um resultado favorável ao uso de canabinóides para esse tipo de condição será um estudo 100% nacional é muito positivo pois será uma universidade brasileira, pesquisadores brasileiros” complementa.

Saúde mental dos profissionais da saúde

Mesmo antes da pandemia o Brasil já era o país mais ansioso do mundo e o mais depressivo da América Latina. Depois do coronavírus, os números deram um salto de forma significativa. E a situação se agravou no caso dos profissionais de saúde, principalmente por causa da sobrecarga e o risco da exposição.

Até o dia 16 de Junho, o Brasil já tinha mais de 80 mil profissionais da saúde contaminados e 169  mortos por conta da COVID19 .

“Assim que começou a epidemia na China pensei em como a Cannabis poderia atuar de forma a minimizar os efeitos danosos da pandemia no território brasileiro. Conversei com algumas pessoas para definir a linha da pesquisa e percebemos que o ponto crucial seria a manutenção da saúde mental dos profissionais da saúde na linha frente” complementou Erik.

Pesquisas com o canabidiol

Os estudos com o canabidiol não são novos. Desde a década de 1970 as universidades brasileiras pesquisam o uso do canabinóide e os seus efeitos. Na Universidade Pública de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, há ainda um Centro de canabinóides que se dedica exclusivamente para pesquisas pré-clínicas e clínicas com a cannabis.

O Brasil foi também o primeiro país a descobrir os efeitos calmantes do canabidiol e também antipsicóticos lá na década de 1970 e 1980. Até hoje, é o país que mais lança pesquisas sobre o uso CBD.

A matéria foi realizada em parceria com a Jornalista Cristina Segatto

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias