• 17 de abril de 2021

Atletas poderão utilizar o CBD nas Olimpíadas de Tóquio neste ano

 Atletas poderão utilizar o CBD nas Olimpíadas de Tóquio neste ano

Embora a agência antidoping tenha liberado a substância em 2018, esta será a primeira edição onde o canabidiol não será proibido depois de muito tempo

Segundo a Agência Internacional Antidoping (WADA, sigla em inglês), o canabidiol (CBD) continua fora da lista de substâncias proibidas de 2021.

A agência ainda deixou bem claro que o CBD é o único elemento permitido. Os demais canabinoides da planta ainda estão fora de questão.

O CBD poderá ser um grande aliado para os atletas nas olimpíadas deste ano

Com a exclusão do canabidiol da lista internacional, o canabinoide será aceito nas Olimpíadas de Tóquio.

Trata-se de um componente da cannabis sativa que não produz efeitos alucinógenos nas pessoas.

Canabinoides são os nomes dados às moléculas da planta, como o canabidiol. A cannabis tem uma variedade dessas substâncias, porém as mais conhecidas são o CBD e o THC, este característico por dar os efeitos da maconha.

A notícia sobre a adesão do composto nas Olimpíadas de Tóquio apareceu ainda em janeiro de 2020. Antes ainda, do adiamento dos jogos.

Isso porque a WADA havia retirado o CBD da lista em setembro de 2017. A regra passou a valer no primeiro dia de 2018.

Canabidiol no Esporte

O canabidiol é usado por atletas principalmente para o alívio das dores, inflamações e para servir de auxílio na recuperação.

Atualmente, os esportistas também encontraram outras vantagens, onde o canabinoide pode ser usado como suplemento.

A busca do CBD acaba gerando em torno de benefícios como o aumento da resistência e crescimento muscular.

Algumas ligas como NBA e UFC já declararam que seus integrantes utilizam o composto.

Nesta semana, o atleta olímpico brasileiro Daniel Chaves já declarou também que pretende utilizar os benefícios da planta para melhorar a sua performance.

Avatar

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias