Associação pernambucana conquista autorização para cultivar cannabis

Associação pernambucana conquista autorização para cultivar cannabis

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Agora, a associação Aliança Medicinal vai poder fabricar os produtos de forma legal, além de fazer estudos com a planta

Nos últimos dias, a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal de Pernambuco autorizou o cultivo e a produção de cannabis pela associação Aliança Medicinal, que já atende mais de 1 mil associados. 

Agora, a instituição vai poder fabricar e distribuir os produtos derivados da planta de forma legal para as famílias que não são apenas da região, mas também de outros estados. Além de realizar pesquisas sobre a planta.

Agora, a entidade precisa se enquadrar às regras da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Ministério Público, que irão fazer visitas periódicas para fiscalizar a produção do óleo. 

Outras associações

Essa é a terceira entidade a obter o direito de produção e distribuição de derivados de cannabis.

A primeira delas foi a Abrace, que fica na Paraíba. Desde 2017 a associação vem ajudando de  forma legal mais de 30 mil pessoas.

Já a segunda está localizada no Rio de Janeiro. A Apepi obteve o direito de plantar a cannabis em 2020, mas a liminar foi derrubada e a entidade só conseguiu uma decisão definitiva em fevereiro do ano passado. 

A Cultive, que fica em São Paulo, também pode cultivar, mas o seu processo foi um pouco diferente. Isso porque a entidade obteve o aval para o cultivo coletivo.

Já a associação AbraRio também conseguiu uma liminar, mas como a Apepi, foi derrubada e agora, tenta entrar com recursos. 

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas