• 27 de junho de 2022

Tailândia tira a maconha da lista de substâncias proibidas

 Tailândia tira a maconha da lista de substâncias proibidas

O governo tailandês removeu a cannabis de sua lista de drogas proibidas no último dia 09/06,  tornando-se o primeiro país asiático a descriminalizar a maconha. 

A Tailândia removeu a cannabis da lista de drogas proibidas do país na última quinta-feira. Autoridades do governo alertaram, no entanto, que a medida não legaliza a planta para uso adulto. 

Sob os novos regulamentos do país, o cultivo e o comércio de maconha e cânhamo não são mais ilegais. Restaurantes e café poderão vender alimentos e bebidas com infusão de cannabis, só que a porcentagem de Tetrahidrocanabinol (THC) precisa ser igual ou menor que 0,2%. 

Produtos com maiores concentrações de THC são permitidos para fins medicinais. 

Crescimento econômico 

Anutin Charnvirakul, ministro da Saúde tailandês e vice-primeiro-ministro, disse à CNN que a legalização da cannabis ajudará a promover o crescimento e o desenvolvimento econômico da Tailândia. 

Mas ele acrescentou que o uso não médico com alto teor de THC ainda não é permitido na atual descriminalização. 

“É um não”, disse Anutin, referindo-se à legalização da cannabis para uso adulto. “Ainda temos regulamentos sob a lei que controlam o consumo, fumo ou uso de produtos à base de cannabis de maneiras não medicinais”.

Punições severas

A Tailândia está mantendo penalidades severas para o uso adulto da maconha. De acordo com a Lei de Saúde Pública do país, fumar em público pode ser punido com uma multa de cerca de US $800 e até três meses de prisão.

“Nós enfatizamos o uso de extrações e matérias-primas de cannabis para fins medicinais e para a saúde”, disse Charnvirakul. “Não houve, em momento nenhum, a discussão sobre legalizar a planta para fins recreativos”. 

Turismo canábico

O ministro da Saúde também fez um alerta para os turistas que podem acreditar que a nova postura da Tailândia sobre cannabis apresenta uma oportunidade para simplesmente desfrutar da maconha. 

Embora o turismo de cannabis para fins medicinais seja permitido, o uso adulto ainda não, principalmente em locais públicos. 

Precursor 

Em 2018, a Tailândia se tornou a primeira nação do Sudeste Asiático a legalizar a cannabis para fins medicinais.

Dois anos depois, o gabinete tailândes aprovou emendas às leis de drogas do país para permitir a produção e venda para uso medicinal, incluindo flores.

No mês passado, o governo anunciou que o país removeria a cannabis de sua lista de substâncias proibidas e permitiria o cultivo doméstico de um número ilimitado de plantas para fins medicinais.  

Anuntin disse que os ministérios da Saúde e da Agricultura colaborariam para distribuir um milhão de mudas de cannabis gratuitas para os moradores cultivarem em casa.

Arthur Pomares

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por café, futebol e boa música. Axé.

Mais Notícias