• 25 de junho de 2022

Paralisia do sono: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

 Paralisia do sono: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Talvez você já tenha ouvido falar sobre ou até mesmo passado por alguma experiência com a paralisia do sono. Mas você sabe realmente do que se trata e o porquê acontece? Vamos descobrir.

Sem dúvidas, a  paralisia do sono é capaz de deixar as pessoas assustadas pelo resto do dia, apesar de durarem somente alguns segundos ou minutos.

Ainda que seja uma reação do organismo, muitas pessoas associam com histórias de terror, relatando ter visto monstros, vultos, alienígenas, demônios ou até mesmo alguém no ambiente, mas isso não passa de uma alucinação. 

Esses depoimentos assustadores não circulam somente no Brasil, mas por diversos países.

Por não existir muitas  respostas sobre este fenômeno natural e o compartilhamento de relatos nas redes sociais contribuíram para que a paralisia se tornasse uma espécie de lenda urbana.

A boa notícia  é que  a ciência consegue explicar muito bem essa perturbação do sono. 

Embora a paralisia do sono possa acontecer em qualquer idade, é mais frequente em adolescentes e jovens adultos com idade entre os 20 e os 30 anos.

Na maioria, está relacionada com hábitos de sono pouco constantes e excesso de estresse, onde os episódios podem acontecer uma a várias vezes por mês ou ano.

Causas da paralisia

Talvez você, assim como muitos, esteja se perguntando o que causa a paralisia do sono. 

O distúrbio do sono causa sonolência excessiva diurna e estimula as ocorrências tanto da paralisia quanto de alucinações. Embora seja a causa mais comum da paralisia durante o sono, não é a única.

Existem outros fatores que podem colaborar para o episódio da paralisia do sono, aos quais incluem:

Além dessas principais, existem muitas outras condições mentais que podem colaborar para o desenvolvimento da paralisia do sono. 

Principais sintomas

Como já citamos, as pessoas que passam por esses episódios, relatam coisas assustadores e muitas vezes, o que podemos chamar de sintomas, sintomas da paralisia do sono, entre eles estão:

  • Dificuldade ao tentar se mover o corpo apesar de estar supostamente acordado;
  • Falta de ar;
  • Angústia e medo;
  • Sensação de estar caindo ou flutuando sobre o corpo;
  • Alucinações auditivas como ouvir vozes e sons não existente do local;
  • Sensação de afogamento.D

Apesar das possibilidade de sintomas preocupantes, como falta de ar ou sensação de estar flutuando, a paralisia do sono não é perigosa, nem coloca em risco a vida.

No momento em que ocorrem os episódios, os músculos da respiração e todos os órgãos vitais continuam funcionando normalmente.

Como sair da paralisia do sono

Esses episódios de paralisia no período do sono é pouco conhecido que desaparece sozinho após alguns segundos ou minutos. 

No entanto, é possível sair mais rapidamente desse estado de paralisia quando alguém toca na pessoa que está tendo o episódio ou quando a pessoa consegue pensar de forma lógica no momento e foca toda sua energia para tentar movimentar os músculos.

Seria possível evitar?

Geralmente esses episódios aterrorizantes, ocorrem frequente em pessoas com maus hábitos de sono e, por isso, para evitar que os episódios possam acontecer é recomendado melhorar a qualidade do sono, através de estratégias como:

  • Dormir entre 6 a 8 horas por noite;
  • Ir para a cama sempre na mesma hora;
  • Acordar todos os dias na mesma hora;
  • Evitar bebidas energéticas antes de dormir, como café ou refrigerantes.

Em muitos casos, a paralisia do sono surge apenas uma ou duas vezes durante toda a vida.

Mas, quando ela acontece mais do que 1 vez por mês, por exemplo, é aconselhado consultar um neurologista ou um médico especialista em distúrbios do sono, que pode incluir o uso de remédio antidepressivo.

Possíveis tratamentos

Se você é uma pessoa que costuma ir às consultas médicas e se cuidar, já percebeu que tanto médicos quanto terapeutas perguntam sobre como você anda dormindo? 

Isso porque o sono está ligado ao físico e ao psicológico, portanto, quando não estamos bem, também não dormimos bem.

Caso o sono seja afetado pela ansiedade, pensamentos acelerados e constantes casos de paralisia, o psicólogo é o profissional perfeito para descobrir a origem de tanta perturbação noturna.

 

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias