• 28 de junho de 2022

É seguro consumir cannabis com antibióticos?

 É seguro consumir cannabis com antibióticos?

Sabemos que não devemos misturar o consumo de bebidas alcoólicas enquanto usamos antibióticos. Mas e a cannabis? Será que podemos consumi-la com esses medicamentos sem que haja riscos?

Nem tudo pode ser misturado. Tendo isso em mente, é importante sempre estar atento e cauteloso com o que se consome, quando o assunto é  medicamentos, pois, alguns podem causar reações negativas ou mais afetar o seu efeito quando são somados com outras substâncias.

Quando alguém está combatendo uma infecção bacteriana,por exemplo, os médicos geralmente prescrevem antibióticos, que acompanham algumas regras. Mas quase nunca é questionado: se existem perigos em fumar ou consumir produtos a base de cannabis enquanto usam esses medicamentos?

O site High Times em uma entrevista, perguntou a Terry Roycroft, presidente do Medicinal Cannabis Resource Centre Inc.  (MCRCI), que trabalha com médicos que têm um amplo entendimento sobre as aplicações médicas da cannabis.

Roycroft estuda a cannabis e seus efeitos há muitos anos e é apaixonado por promover o conhecimento público sobre a planta. Felizmente, segundo ele, tomar antibióticos e fumar cannabis pode não ser tão prejudicial como muitos pensam.

Existem interações na mistura das substâncias?

“Há várias interações medicamentosas para várias coisas cotidianas. Por exemplo, mesmo com cafeína, existem 82 interações por aí e algumas apresentam poucos riscos”, explica Roycroft.

Segundos o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, é aconselhável evitar bebidas alcoólicas ao tomar antibióticos, apesar que apenas dois medicamentos geralmente devem ser evitados: o metronidazol e tinidazol.

Mesmo algo tão inofensivo quanto a toranja (Pertencente ao grupo das frutas híbridas, embora não seja muito popular no Brasil)  pode causar uma reação negativa se usada em conjunto com antibióticos.

Um pequeno pedaço da fruta pode afetar o metabolismo quando ingeridos com uma série de  medicamentos, incluindo alguns antibióticos usados ​​no tratamento de certas infecções respiratórias, estomacais e outras. De fato, Roycroft diz que eles começaram a usar a toranja como um guia para a cannabis.

“Existem muito poucas contra-indicações com a cannabis. Os antibióticos não estão na lista de contra-indicadores (lista de sintomas ou condições que tornam um procedimento desaconselhável) com a cannabis”, diz Roycroft.

As interações identificadas são muito leves, os médicos estão fazendo testes para verificar se alguns antibióticos funcionam de maneira mais favorável quando usados junto com a cannabis.

“Por exemplo, quando tratamos alguém que já toma um medicamento para alívio da dor e introduzimos cannabis, é possível reduzir a dose (antibiótica) pela metade e eles terão os mesmos benefícios que recebem e as mesmas reações como se estivessem tomando o medicamento em quantia máxima.”

Apesar de haver interações muito leves, os efeitos ainda podem ser sentidos normalmente por aqueles que misturam os dois. De acordo com Jessie Gill, uma enfermeira médica especializada em cannabis medicinal, quando é usado alguns antibióticos macrólidos ( usados geralmente para tratar infecções em pessoas que são alérgicas), como a troleandomicina, é possível interagir com a cannabis.

“A cannabis inibe uma enzima específica no fígado, citocromo p450. Essa enzima é usada por muitos medicamentos, incluindo alguns antibióticos”, escreveu Gill no Quora.

“O que quer dizer que o efeito dos medicamentos pode aumentar. Isso também significa que o risco de sofrer efeitos colaterais e reações adversas dos antibióticos é maior. ” acrescentou Jessie.


E ao consumir o CBD?

Estudos mostraram que o CBD pode de fato ter propriedades antibióticas. A Newsweek, uma revista semanal americana, relata que cientistas australianos descobriram que o canabidiol matou inúmeras bactérias, algumas foram resistentes aos antibióticos tradicionais. Mas até agora, parece que o CBD ainda tem um longo percurso, quando se trata da substituição total de antibióticos.

“Ainda não sabemos claramente como funciona, mas sim que pode ter um mecanismo de ação exclusiva, pois, funciona contra bactérias que se tornaram resistentes a outros medicamentos, mas ainda não sabemos exatamente como isso acontece”, Mark Blaskovich, químico sênior de pesquisa da Center for Superbug Solutions, disse à Newsweek.

“Até agora, mostramos apenas que funciona como um produto no cuidado com a pele. Para ser realmente útil, seria bom se pudéssemos mostrar que ele tratou infecções sistêmicas, como pneumonia ou outras infecções complicadas, nas quais é necessário consumi-lo por via oral. ” acrescentou Blaskovich.

Então é aconselhável consumir cannabis junto com antibióticos?

Roycroft diz que realmente não há problema em misturar cannabis e antibióticos. Porém, isso não impede da pessoa experimentar efeitos colaterais aumentados do medicamento.

“No Medicinal Cannabis Resource Center Inc., temos pacientes que usam antibióticos e não aconselhamos a eles a interromper o uso de cannabis”, diz Roycroft.

Outros médicos, às vezes usam toranja como um guia para a cannabis. Se o paciente tiver uma contra-indicação com a toranja, talvez não queira misturar cannabis com o medicamento.

Se ainda não houver certeza e estiver em dúvidas, o ideal é perguntar ao médico o que eles recomendam, afinal, não há nada de errado em receber aconselhamento médico adicional de um profissional.

Referências

  • Hightimes

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias