• 8 de maio de 2021

“De longe, nenhum trabalho que eu fiz foi tão gratificante quanto este”

 “De longe, nenhum trabalho que eu fiz foi tão gratificante quanto este”

Na segunda live da campanha #UmAtodeEmpatia, conversamos com o apresentador e youtuber Lucas Maciel, que viveu uma semana atípica no Uruguai e compartilhou conosco um pouco sobre sua experiência.

Na terça-feira (28 de julho), nós do Cannalize batemos um papo com o apresentador e youtuber Lucas Maciel, através do nosso Instagram.

Na live, o Lucas compartilhou conosco o que o motivou a aprender e também a falar sobre o universo da cannabis, onde contou a sua experiência na Expocannabis Uruguay em um documentário chamado Maconha.Doc

A live de ontem faz parte da campanha #UmAtodeEmpatia, que visa conscientizar as pessoas da importância do compartilhamento de notícias sobre cannabis medicinal. Pois, com tantos estigmas, cabe a militância canábica a disseminação dos benefícios da planta como um caminho para a quebra de preconceitos.

Sua experiência com o universo canábico

Lucas disse que decidiu visitar a Expocannabis através da sugestão de um amigo, conheceu clubes de cultivo de cannabis, participou de todas as etapas da plantação da erva, conversou com cultivadores e empresários da indústria farmacêutica, cozinhou com um chef especializado em culinária canábica e, inclusive, se hospedou em um hostel com a mesma temática.

No entanto, na live ele conta que que umas das pessoas que mais o surpreendeu, foi um rapaz que ele entrevistou para o documentário que não fazia o uso da cannabis e nem era familiar de paciente, mas mesmo assim estava no evento.

Durante o bate papo, ele disse que no início foi para o evento por curiosidade e com a intenção de trazer informação para o público que já faz o uso da planta. Mas não imaginava que atingiria também outras pessoas que não fazem o uso, mas defendem a causa. Além da grande quantidade de pessoas que utilizam o óleo para diversos fins, inclusive medicinal e terapêutico.

De acordo com o influenciador, o seu aprendizado sobre o mundo canábico tem influência de pessoas que compartilharam suas histórias, pessoas que entendiam do assunto.

Lucas Maciel conta que ao editar o documentário, viu a necessidade de pesquisar e se aprofundar mais no assunto, por isso, consultou médicos e especialistas, e conta que foi quando mais aprendeu.

Reação do público

Segundo ele, estava dividido em dois lados: o público mais conservador, o que poderia render várias críticas e também os ativistas, que poderia não ver o seu documentário com bons olhos. Mas o influenciador conta que procurou ser cauteloso e seguro ao passar informações corretas para o público.

Lucas disse que quando começou a postar vídeos, stories, e conteúdos falando sobre o assunto, perdeu alguns seguidores no instagram e inscritos no youtube. Mas conforme passavam as semanas, novos seguidores surgiam, o que o fez refletir sobre o novo público. 

Mas, em geral, apesar do receio, o influenciador não deixou de continuar insistindo no trabalho e no ato de passar o conhecimento que tem sobre o universo canábico.  

Com o tempo e a repercussão de seus conteúdos, ele se sentiu abraçado tanto pelo público que não entende muito do assunto e também pelos que já levantam a bandeira e lutavam pela causa.

“Muitos deixaram de me seguir no instagram, provavelmente por não gostar do assunto, mas, ao mesmo tempo, muitos começaram a me seguir e mandar mensagem compartilhando sua história de vida, de seus familiares que são tratados com o óleo de CBD. E eu gosto disso, pois, para mim vai além de números, são pessoas que precisam de um voz.” disse o youtuber.

Segundo o youtuber, foi um dos trabalhos mais gratificantes que ele fez e que, a princípio o que o motivou e ainda o motiva a fazer qualquer trabalho desse aspecto é o interesse pessoal de saber, conhecer e passar adiante.

Lucas Maciel conta que nunca recebeu tanta mensagem positiva, de pessoas que utilizam ou que conseguiram abrir a mente através do seu conteúdo.

Próximos trabalhos do Maconha.Doc

O conteúdo que foi gravado no fim do ano passado aborda as diversas faces da cultura da cannabis no primeiro país a ter legalizado o consumo e produção da erva na américa do sul e foi separado em 4 episódios.

No final da live, Lucas disse que pretender continuar esse trabalho incrível, porém com uma quantidade maior de episódios,  falando mais sobre o assunto, abordando mais histórias e trazendo mais conhecimento.

O influenciador disse que também pretende abordar sobre o uso recreativo e que não considera menos importante quanto o medicinal e acha essencial falar sobre.

A campanha continua

A campanha #UmAtodeEmpatia vai continuar até sexta-feira com mais convidados. Hoje, (quarta-feira),  a tia da pequena Maria Fernanda também vai bater um papo com o Cannalize sobre o processo da Maria no tratamento as dificuldades de conseguir um acesso cannabis medicinal.

Na quinta-feira, a conversa será com a médica ortomolecular Dra Janaína Barboza, que ensina sobre cannabis medicinal e Sistema Endocanabinóide para público em geral, de uma forma em que todos possam entender sobre a planta, não só a classe médica. 

Na sexta-feira, o insta da Cannalize vai estar aberto para quem quiser falar sobre o assunto. 

Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias